Home / Instrumentos Musicais /

Audio Assault: dezenas de plugins matadores do México para o Mundo!

Audio Assault: dezenas de plugins matadores do México para o Mundo!

Share this article

Giveaway Virtual Drummer
      

Numa indústria dominada por plugins VST e efeitos de produção direccionados para a música electrónica, a Audio Assault é uma empresa distinta devido aos seus plugins de áudio matadores destinados sobretudo ao género metal. Foi assim que esta marca sediada em Puebla, perto da Cidade do México, se impôs definitivamente no mercado.

E hoje falamos com Enrique Díaz, COO da Audio Assault, responsável pelos Gráficos / Design e também pelo Suporte ao Cliente para saber qual é a história, missão e objectivos desta empresa de referência no software de produção musical. Confira agora a nossa entrevista!

Nos últimos tempos temos cada vez mais promovido no nosso blog este tipo de software musical e plugins VST, de modo a corresponder à vasta comunidade de músicos que utilizam estes recursos tecnológicos para fazer mais e melhor música todos os dias. Por isso mesmo, o Blog Mundo de Músicas começou a fazer entrevistas a produtores, distribuidores e plataformas de revenda de software musical.

Apenas fazemos entrevistas com empresas e produtores que realmente gostamos, e damos sobretudo primazia a nomes menos conhecidos deste mercado. No caso da Audio Assault acontece isso mesmo: é uma marca sensacional, destinada a um público muito concreto e que na nossa opinião merece toda a atenção dos nossos leitores.

NOTA: Esta entrevista foi realizada em inglês e posteriormente traduzida, por isso publicamos a versão traduzida, mas também a versão original, como você pode ver abaixo.

 

Audio Assault Team (from lef to right): Alex-CEO + Enrique-COO + Diego-CFO + Brian-IRs Creator (Seacow Cabs)

 

CLIQUE AQUI PARA VISITAR AGORA A AUDIO ASSAULT

YOUTUBE AUDIO ASSAULT

FACEBOOK AUDIO ASSAULT

INSTAGRAM AUDIO ASSAULT

 

Gonçalo Sousa (GS): Sabemos que a Audio Assault é uma empresa que desenvolve e comercializa ótimos plugins, principalmente amplificadores de guitarra e baixo. Mas como e quando nasceu a Audio Assault?

Enrique Díaz (ED): A Audio Assault nasceu por volta do ano de 2014 na cidade de Oaxaca, México. Alex D., o CEO, criou o primeiro plugin de guitarra chamado Grind Machine, baseado em alguns amplificadores modernos de high gain. Depois disso, o Bass Grinder foi lançado. A primeira versão do Grind Machine foi feita na íntegra pelo Alex, para a versão 1.2 fui convidado por ele para ajudar com os gráficos e algumas imagens de marketing. Daquela época até agora fui evoluindo nesta empresa. Somos amigos desde 2009, amamos a produção musical e é por isso que a AA nasceu.

(GS): Por que escolheram o nome Audio Assault?

(ED): Alex colocou esse nome e, foi porque, como jovens amigos, compartilhamos uma paixão pela música Metal e tocamos em bandas. Então, o nome da empresa tinha que ser algo que aludisse à música pesada e ao carácter desse género musical.

(GS): Na sua opinião, quais são os principais recursos que o Audio Assault oferece?

(ED): Queremos criar produtos de alta qualidade a preços acessíveis, porque sabemos como músicos que obtêm um som incrível no mundo real que alcançar esse objectivo é muito caro. Então, a ideia é disponibilizar ferramentas que ajudem músicos de todo o mundo a materializar a sua arte, sem matar a sua carteira. E o mais importante, fazer isso em casa: todos temos direito à alta tecnologia!

(GS): Existem outros serviços de software de música que fazem o que Audio Assault faz?

(ED): Claro, existem tantas empresas que fazem produtos incríveis. Eu sou um grande fã da Waves Audio! A Ugritone é outra grande empresa, a Nalex e os amplificadores Vadin Taranov também são fantásticos!

(GS): Qual é o seu público-alvo?

(ED): Pessoas ao redor do mundo com prazer por rock / metal, produção doméstica e composição musical.

(GS): Como o seu serviço tem sido recebido na comunidade musical?

(ED): Nos últimos 2 anos, a nossa comunidade cresceu muito. Pessoalmente, estou muito feliz em conversar e receber comentários / feedback de pessoas de todos os continentes! Mas, a incorporação de músicos e produtores do setor hispânico me deixa muito orgulhoso porque somos mexicanos, e queremos espalhar a nossa mensagem para todos os nossos companheiros!

 

(GS): Você considera importante existirem empresas como a Audio Assault disponíveis neste mercado? Porquê?

(ED): Sim, todo o mundo precisa de música, de todas as classes. Fornecemos as ferramentas para tornar realidade os sonhos de muitos músicos. Nem toda a população da música pode pagar um amplificador de $ 900 dólares, ou até mesmo plugins de $ 150 USD. Estamos a dar a possibilidade de obter a mesma qualidade e usabilidade por muito menos do que isso!

(GS): A implementação técnica dos produtos da Audio Assault foi difícil? Quais foram as principais dificuldades?

(ED): Somos meio nerds, então todos somos fãs de estudar o que gostamos. As dificuldades podem ser que às vezes não sabemos como fazer algo. Mas sabemos que sempre podemos aprender, na Internet você encontra quase tudo sobre desenvolvimento de plugins, design, marketing e muito mais coisas que você pode fundir para se tornar uma empresa. Vivemos e morremos pela música, esta é a nossa vida.

(GS): E a relação com o género metal. Por que razão isso aconteceu?

(ED): Como mencionei antes, somos músicos, então amamos o metal. Começamos a produzir bandas de metal em 2011, depois decidimos criar ferramentas musicais para metal. No momento, queremos expandir a usabilidade das nossas ferramentas e ainda estamos a trabalhar nisso.

(GS): Você pode explicar a principal motivação para a criação de um serviço tão distinto e com os múltiplos benefícios da Audio Assault?

(ED): Todas as pessoas merecem produtos de alta qualidade a preços acessíveis, é isso.

(GS): Atualmente quantos clientes a Audio Assault já conquistou?

(ED): Temos fases em que damos alguns produtos grátis. Então, isso expande a lista de utilizadores. Não tenho um número concreto, mas posso dizer que temos utilizadores de quase todos os países do mundo.

(GS): O mercado brasileiro e outros países de língua portuguesa receberam bem a Audio Assault?

(ED): É claro! Tivemos uma boa resposta de pessoas do Brasil e de Portugal!

(GS): Qual o plugin que teve mais sucesso no vosso catálogo?

(ED): Acho que o saturador Head Crusher é o plugin mais solicitado. É um pouco estranho porque a nossa especialidade são Amp Sims.

(GS): Até hoje, quais são seus 3 maiores sucessos de vendas?

Head Crusher, RVXX amp, e ReAmp Studio amp.

 

(GS): Você pode explicar porquê?

(ED): Acho que porque são ferramentas incríveis para música pesada e estão com um preço muito baixo.

(GS): Como você avalia o panorama do software musical em geral?

(ED): O futuro é agora, pessoalmente, prefiro usar um simulador de amplificador do que os meus amplificadores e cabinets reais, e quando estou a escrever prefiro usar um Drumkit virtual do que chamar um amigo para gravar bateria no estúdio. É mais fácil e barato. Nestes tempos difíceis em que podemos sair com os amigos para tocar é um prazer passar o tempo a fazer música em casa.

(GS): Qual a sua opinião sobre a qualidade do software musical disponível hoje para cada músico e produtor? Você encontra muitas diferenças em relação à época em que começaram neste mercado?

(ED): Hoje podemos encontrar ferramentas incríveis até de graça, muito bem desenvolvidas. No site VST4FREE você encontra quase tudo para produzir qualquer tipo de música com resultados incríveis. Os avanços tecnológicos tornam mais fácil criar instrumentos virtuais de alta qualidade, EQs, Amps, Saturators, Synths e muito mais. Acontece que agora os produtos estão mais acessíveis. No início da indústria, um EQ custava cerca de $ 300 USD, mesmo quando começamos você podia obter um conjunto de amplificadores por mais de $ 200 USD. No momento, você pode ter os mesmos produtos de muitas empresas por menos de $ 50 USD.

(GS): Você acha que este tipo de ferramentas contribui positivamente para fazer música melhor?

(ED): É uma pergunta difícil de responder porque adoro a engrenagem analógica, quando tenho tempo suficiente gosto de definir a minha pedalboard, amplificador, cabinet e microfones para obter alguns tons. Mas se você analisar, todos os sinais analógicos tornaram-se 0011101011s quando você processa o som com uma interface USB e imprime um CD com mais 01101010110, tudo se torna digital. Você sabe o que quero dizer, acho que a música não se trata de gastar muito dinheiro em equipamentos e tempo, mas sim sobre criar algo e materializar as suas emoções e sentimentos. Se você gosta do que faz e a sua família e amigos adoram é ótimo! Não depende das ferramentas.

(GS): Existe algo que você sinta que a Audio Assault ainda não conseguiu alcançar e que estava nos seus planos desde o início? Se sim, o quê?

(ED): Talvez falte entrar em contato com alguns músicos populares para promover as nossas coisas, mas você sabe é só uma questão de tempo para conseguir. O trabalho árduo faz coisas incríveis acontecerem.

 

(GS): Você considera que eventos da indústria musical como NAMM e MIDEM são importantes para o desenvolvimento da economia deste sector no mundo?

(ED): Sim, é como a Meca da indústria da música, claro, é importante colocar em apenas um lugar muitos músicos, engenheiros e desenvolvedores, dessa forma muitas pessoas podem descobrir novas informações sobre música e a sua criação. As novas tecnologias vêm ano a ano!

(GS): A Audio Assault costuma apresentar os seus produtos em eventos deste tipo? Em caso afirmativo, quais e onde você encontra o feedback mais positivo?

(ED): Na verdade, nunca estivemos num evento como este, mas muitas pessoas perguntaram sobre o NAMM do ano passado. Porém, para nós, é um pouco difícil viajar para os EUA para mostrar as nossas coisas. Embora tenhamos em mente estar na Sound Check Expo México no próximo ano pela primeira vez. Talvez 2022 seja a nossa estreia no NAMM.

(GS): Quer deixar uma mensagem particular para músicos, produtores e / ou público em geral?

(ED): Em primeiro lugar, um grande obrigado a todas as pessoas que apoiam e entram em contacto connosco. Agradecemos todas as músicas que eles compartilham conosco. E ainda vamos criar muitas ferramentas para ajudar as pessoas a criar música, algumas novas surpresas virão!

(GS): E para finalizar, como a Audio Assault se imagina no futuro? Como e para onde você quer evoluir?

(ED): Acho que agora estamos onde queremos estar, só queremos ser mais criativos e ter a possibilidade de cooperar com muitas propostas musicais, músicos, engenheiros e coisas assim. O futuro é agora, e agora queremos trabalhar muito!

 

 

ENGLISH VERSION OF THE INTERVIEW

Audio Assault: dozens of killer plugins from Mexico to the World!

In an industry dominated by VST plugins and production effects aimed at electronic music, Audio Assault is a distinctive company due to its killer audio plugins intended mainly for the metal genre. That is how this brand based in Puebla, close to Mexico City, definitively imposed itself on the market.

And today we spoke with Enrique Díaz, COO of Audio Assault, responsible for Graphics / Design and also for Customer Support to learn about the history, mission and objectives of this company of reference in music production software. Check out our interview now!

In recent times we have been promoting this type of music software and VST plugins on our blog, in order to correspond to the vast community of musicians who use these technological resources to make more and better music every day. For this very reason, the Mundo de Música Blog started conducting interviews with producers, distributors and platforms for reselling music software.

We only do interviews with companies and producers that we really like, and above all we give priority to lesser-known names in this market. In the case of Audio Assault, this is exactly what happens: it is a sensational brand, aimed at a very specific audience and which in our opinion deserves all the attention of our readers.

NOTE: This interview was conducted in English and later translated, so we publish the translated version to portuguese above, but also the original version, as you can see below.

 

Gonçalo Sousa (GS): We know that Audio Assault is a company dedicated to providing great plugins, mostly guitar and bass amps. But how and when was Audio Assault born?

Enrique Díaz (ED): Audio Assault was born around the year 2014 in the city of Oaxaca, México. Alex D., the CEO, created the first guitar plugin called Grind Machine, based on some modern high gain amps. After that, the Bass Grinder came out. The first version of Grind Machine was made in its totality by Alex, for the 1.2 version I was invited by him to help with the graphics and some marketing images. From that time till now I was evolved in this company. We are friends since 2009, we love music production and that’s the reason why AA was born.

(GS): Why did you choose the name Audio Assault?

(ED): Alex put that name and, was because as young friends we shared a passion for Metal music and play in bands. So, the name of the company had to be something that alludes to heavy music and character.

(GS): In your opinion, what are the main assets that Audio Assault provides?

(ED): We want to create High-Quality products for affordable prices, we know as musicians that get an awesome sound in the real world it’s a lot expensive. So, the idea is to bring tools that help musicians from all over the world to materialize their art, without killing their wallets. And the most important part, making it in their houses, we all have the right to get high technology!

(GS): Are there other music software services that do what Audio Assault does?

(ED): Sure, there are so many companies that make awesome products. I’m a big fan of Waves Audio! Ugritone is another great company, Nalex, and Vadin Taranov Amps are awesome too! What is your target audience? People around the world with pleasures for rock/metal music, home production, and music writing.

(GS): How has your service been receptive in the music community?

(ED): In the last 2 years, our community has grown a lot. Personally, I’m very happy to talk and receive reviews/feedback from people from all the continents! But, the incorporation of musicians and producers from the Hispanic sector makes me feel so proud because we are Mexicans, and we want to spread our message to all our fellas!
(GS): Do you consider it important to have services like yours available? Because?

(ED): Yes, all the world needs music, from all classes. We provide the tools to make real the dreams of many musicians. Not all the music population can afford a $900 USD amp, even a $150 amp plugins. We are giving the possibility to get the same quality and usability for less than that!

(GS): Was the technical implementation of Audio Assault difficult? What were the main difficulties?

(ED): We are kind of nerds, so we are all fans of studying what we like. The difficulties maybe could be that sometimes we don’t know how to make something. But we know that always we can learn, on the internet you can find almost everything about plugins development, design, marketing, and many more things that you can merge to became a company. We live and die for music, this is our life.

(GS): And how about the relation with the metal genre. Why that happened?

(ED): As I mentioned before, we are musicians, then we love metal music. We started producing metal bands in 2011, after that we decided to create music tools for metal. Right now we want to expand the usability of our tools, and we still working on that.

 

(GS): Can you explain the main motivation for creating such a distinct service and with the multiple benefits of Audio Assault?

(ED): All the people deserve high-quality products at affordable prices, that’s it.

(GS): Currently, how many customers Audio Assault did conquer?

(ED): We have seasons that we want to give some free products. So, that expands the list of users. I don’t have a concrete number, but I can say that we have users from almost every country in the world.

(GS): Did the Brazilian market and other Portuguese speaking countries welcomed Audio Assault?

(ED): Of course! We have had a nice response from people from Brazil and Portugal!

(GS): Of your catalog which plugin deal was more successful?

(ED): I guess the Head Crusher saturator is the most requested plugin. It’s a little weird because our specialty is Amp Sims.

(GS): Until today, what are your 3 top bestsellers?

(ED): Head Crusher, RVXX amp, and ReAmp Studio amp.

(GS): Can you explain why that happened?

I guess because are awesome tools for heavy music and, are at a very low price.
(GS): How do you assess the music software landscape in general?

(ED): The future is now, personally, I prefer to use an amp sim that my real amps and cabs, when I’m writing I prefer to use a virtual Drumkit that call a friend to record drums in the studio. It’s easier and cheaper. In this hard times that we can go out with friends to play, it’s a pleasure to expend time making music at home.

(GS): What is your opinion on the quality of music software available today for every musician and producer? Do you find many differences for the time you start?

(ED): Today we can find awesome tools even for free, very great developed. On VST4FREE website you can find almost everything to produce any kind of music with awesome results. The technological advances make it easier to create high-quality Virtual Instruments, EQs, Amps, Saturator, Synths, and many more. The thing is that at this time, the products are more affordable. At the beginning of the industry, an EQ cost around $300 USD, even when we started you can get an Amp suite for above 200 USD. Right now you can get the same products from many companies for less than $50 USD.

(GS): Do you feel that this kind of tools contribute positively to make better music?

(ED): It’s a hard question to answer because I love the analog gear, when I have enough time I like to set my pedalboard, Amp, Cab, microphones to get some tones. But if you analyze it, all the analog signals became into 0011101011s when you process the sound with a USB interface and print a CD with more 01101010110 all became digital. You know what I mean, I think music it’s not about spending a lot of money on gear and time, it’s about creating something and materialize your emotions and feelings. If you like what you do, and your family and friends love it, it’s great! It does not depend on the tools.

 

(GS): Is there anything that you haven’t been able to achieve yet and that was in your plans from the beginning? If so, what?

(ED): Maybe to get in touch with some popular musicians to promote our stuff, but you know, it’s just a matter of time to achieve it. The hard work makes awesome things happen.

(GS): Do you consider that music industry events such as NAMM and MIDEM are important to the development of the music industry economy in the world?

(ED): Yeah, it’s like the Mecca of the music industry, of course, it´s important to put in only one place a lot of musicians, engineers, and developers, in that way a lot of people can discover new information about music and it’s creation. New technologies come year to year!

(GS): Do Audio Assault usually present his products at events of this kind? If so, which ones and where do you find the most positive feedback?

(ED): In fact, we have never been to an event like this, a lot of people were asking about the past year NAMM, but for us, it’s a little difficult to travel to the US to show our stuff. Although we have in mind to be in the Sound Check Expo México the next year for the first time. Maybe 2022 gonna be our NAMM debut.

(GS): Do you want to leave a particular message for musicians, producers and / or the general public?

(ED): First of all, a big thank you to all the people that support and get in touch with us. We appreciate all the music they share with us. And we gonna still creating many tools to help people create music, some new surprises will come!

(GS): And to finish, how do Audio Assault imagine in the future? How and where do you want to evolve?

(ED): I think right now we are where we want to be, we just want to be more creatives and have the possibility to cooperate with many music proposals, musicians, engineers and stull like that. The future is now, and now we want to work a lot!

POSTS RELACIONADOS

   

Share this article

Comments

  • Gustavo Woltmann
    19 March, 2021

    Os amps deles são incríveis!

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *