Home / Espetáculos Musicais /

11 Jock Jams inesquecíveis para todos os fãs de desporto

11 Jock Jams inesquecíveis para todos os fãs de desporto

Gonçalo Sousa
by Gonçalo Sousa

Share this article

Para todos os fãs de desporto que não conseguem desligar a parte musical do cérebro, os momentos musicais que são ouvidos antes, durante e depois dos jogos são instantes deliciosos que por vezes são melhores que os próprios desafios. Se desconhece o termo oficial destes momentos musicais, então saiba desde já que existe uma expressão que sintetiza estas partes importantes dos eventos desportivos. Chamam-se Jock Jams.

O que é um Jock Jam? Nos anos 90 era o que a ESPN definia para os propósitos da sua série de compilações Jock Jams: na maioria das vezes, música dance-pop com sabor a hip-hop que implicitamente (e às vezes explicitamente) promovem o movimento físico de todos e quaisquer tipos.

Mas definido de forma mais ampla, um Jock Jam é uma música que veio para definir a experiência do jogo numa arena desportiva profissional: qualquer música que, após anos de uso (excessivo) em estádios, seja tão familiar para os ouvidos de fãs de desporto como guinchos de ténis e apitos de árbitros.

É um cânone que abrange rock, hip-hop, dance e country, e ainda inclui canções pop tão antigas quanto os anos 50 e tão novas quanto a semana passada.

Para celebrar os Jock Jams, hoje apresentamos a nossa lista dos 11 maiores Jock Jams de todos os tempos. Estas são as canções que ajudaram a definir a cultura desportiva e que irão produzir para sempre uma resposta pavloviana de prontidão para o desporto, ou até mesmo para quem gosta de fazer apostas desportivas online nos melhores sites de apostas, disponíveis em https://apostasonline24.net/.

E agora, vamos tocar a playlist. Você está pronto para isso?

11 Jock Jams inesquecíveis em eventos desportivos

 

QUEEN – WE WILL ROCK YOU (1977)

O que é: Talvez a maior música de rock em estádio / arena de todos os tempos. Quase 40 anos depois, ainda é a canção no epicentro das celebrações de campeões em qualquer desporto.

Quando você vai ouvir: Quando você vai a um evento desportivo que atribui a taça de campeão.

A parte que você definitivamente conhece: BOOM BOOM CLAP! Você já está a bater palmas mentalmente, não é?

  

GUNS N’ ROSES – WELCOME TO THE JUNGLE (1987)

O que é: O primeiro hit de uma das bandas mais tocadas da história do rock, que ainda faz você sentir que é a primeira vez que está a ouvir o riff de abertura!

Quando você vai ouvir: Antes de toda e qualquer situação de grandes jogos.

A parte que você definitivamente conhece: O riff inicial, que se aproxima como um comboio de carga à distância e, finalmente, atravessa o seu córtex cerebral.

 

NAUGHTY BY NATURE – HIP HOP HOORAY (1993)

O que é: O hino de estádio mais intemporal do hip-hop.

Quando você vai ouvir: Após touchdowns, golos, vitórias e levantamento de taças de campeonato.

A parte que você definitivamente conhece: “HIP-HOP HOORAYYYYY / HOOOOOO / HEYYYYYY / HOOOOOO ….”

 

ZOMBIE NATION – KERNKRAFT 400 (1999)

O que é: Um remix da música do Undeaded Commodore 64 que se tornou uma das canções mais reconhecidas universalmente, da qual ninguém sabe o nome ou o artista por trás.

Quando você vai ouvir: Imediatamente antes do início do jogo.

A parte que você definitivamente conhece: “OH-OH-OH-OH-OH … OH-OH-OH-OH-OH-OH-OH-OH, OH-OH, OH-OH ….”

 

THE WHITE STRIPES – SEVEN NATION ARMY (2003)

O que é: A versão Jock Jam da Marcha Imperial, criando 20.000 novos Storm Troopers para a equipa da casa com cada “DUHHH DUH DA DA DA DUHHHH DUHHHHH!” cantado em uníssono.

Quando você vai ouvir: Quando a sua equipa está realmente a dominar o adversário.

A parte que você definitivamente conhece: O riff de guitarra inicial, mais o riff do meio, mais o riff final: é sempre o mesmo! Segundo o autor Jack White: “É simplesmente uma guitarra Kay Hollowbody semi-acústica, no estilo dos anos 1950, através de um pedal DigiTech Whammy baixando uma oitava”. Duh!

 

SURVIVOR – EYE OF THE TIGER (1982)

O que é: A música que inventaram para ilustrar o clichet da montagem de um treino para acompanhar adequadamente esse momento (basicamente).

Quando você vai ouvir: antes da segunda parte do jogo, quando existe o risco da sua equipa perder o foco.

A parte que você definitivamente conhece: aquela introdução de guitarra e baixo repleta de ação.

 

BLUR – SONG 2 (1997)

O que é: O momento em que um grande nome do Britpop envenenou o grunge americano – naturalmente tornou-se de longe a música mais famosa dos Blur nos Estados Unidos.

Quando você vai ouvir: depois de um golo, touchdown, home run – qualquer coisa que valha a pena comemorar em voz alta e detestável, na verdade.

A parte que você definitivamente conhece: “WOO-HOO!”

 

METALLICA – ENTER SANDMAN (1991)

O que é: A música que provou o potencial de arena do metal clássico, e que provavelmente ainda assombra os sonhos de muitos fãs.

Quando você vai ouvir: Quando a situação é de alto risco em particular.

A parte que você definitivamente conhece: Aquele riff de abertura esmagador.

 

THE BAHA MEN – WHO LET THE DOGS OUT? (2000)

O que é: Por um breve momento no tempo, este era o Sol em torno do qual o resto do universo Jock Jam girava.

Quando você vai ouvir: Quando os anfitriões estão seguros da vitória mesmo antes do jogo começar.

A parte que você definitivamente conhece: “WHOOO LET THE DOGS OUT?/ (Woof, Woof, Woof-Woof)”

 

BON JOVI – LIVIN ‘ON A PRAYER (1986)

O que é: O melhor canto dos anos 80, em praticamente qualquer contexto conhecido pelo homem.

Quando você vai ouvir: Deve ser um pilar do intervalo – por razões líricas óbvias – mas muito difícil de usar no início.

A parte que você definitivamente conhece: “Woahhhh we’re halfway there/ WOAHHH-OHHHH!/ LIVIN’ ON A PRAYER!”

 

THE BLACK EYED PEAS – I GOTTA FEELING (2009)

O que é: A trilha sonora perfeita para a arrogância inabalável pré-jogo.

Quando você vai ouvir: Durante o aquecimento.

A parte que você definitivamente conhece: “I got a feeling/ (Woo-hoo)/ That tonight’s gonna be a good night…”

POSTS RELACIONADOS

     

Share this article

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *