Home / Notícias de Música /

Assim será a nova normalidade num espetáculo

Assim será a nova normalidade num espetáculo

by beatdigital

Share this article

O vírus que forçou a criação de um novo estilo de vida. Desde 2019, quando tudo começou, já houveram muitas fases. No início, as pessoas e os dirigentes estavam incrédulos com a seriedade do vírus. Em seguida, foi decretado um alerta geral, as prateleiras dos supermercados foram esvaziadas e as pessoas começaram a pensar que isto definitivamente não era uma “gripezinha”, como muitos chefes de estado chamavam.

Mais tarde, várias medidas de contenção, como confinamento, quarentena e distanciamento social, foram adotadas. Além disso, é claro, os estabelecimentos culturais como cinemas, teatros, bares e salas de concertos foram fechados. Sair de casa por lazer com uma acompanhante sensual e profissional de Rio de Janeiro não era mais possível como antes.

Não havia alternativa. As pessoas teriam que se adaptar gradualmente à nova realidade para poder seguir com suas vidas.

 

Então, o que fazer?

Além do caos generalizado em que o mundo já se encontrava, a população mundial foi forçada a viver sem suas formas mais puras de cultura e distração.

“A arte existe porque a vida não é suficiente”, o poeta brasileiro Ferreira Gullar descreve perfeitamente em uma de suas frases.

Os seres humanos precisam de música, dança, pintura… aquelas pequenas coisas que enriquecem e alimentam a alma. Coisas que muitos foram privados de poder fazer, do dia para a noite. Foi justamente então, que as demonstrações de arte começaram a acontecer nas varandas, com artistas, tanto profissionais como amadores, que ao mesmo tempo em que desestressavam, davam força e incentivo aos vizinhos que os escutavam para continuar.

A retomada da programação artística está longe de ser a mesma de antes de tudo isso acontecer. Mas à medida que o plano de vacinação avança em todo o mundo, muitos países já estão se preparando para uma “nova normalidade” cheia de regras. E foi por isso que Skokka decidiu explorar o tema junto com as lindas acompanhantes de Brasília, para entender como poderia ser este novo normal, especialmente nos concertos.

Epidemiologistas, médicos, cientistas e as próprias organizações de saúde mundiais são unânimes em afirmar que lugares com alta concentração de pessoas correm o maior risco de transmissão do coronavírus.

Isto sugere que com a pandemia, as apresentações musicais – que são sinónimos de multidões, contra as quais a maioria das autoridades sanitárias apela para que não se espalhe a covid-19 – podem ser a última atividade a voltar ao normal.

O quadro é dramático para o público, que deseja retornar a estas atividades agradáveis, e também para os músicos, que já estão vendo as cicatrizes da pandemia em suas vidas, incluindo casos em que eles têm que vender seus instrumentos ou realizar campanhas online para levantar dinheiro.

 

Nova normalidade dos concertos

Entretanto, os concertos com público já estão acontecendo, mas o retorno à normalidade somente com o fim do risco, o que ainda não ocorreu. Portanto, basicamente, até esta data, quando se vai a um concerto com sexy acompanhantes de Montes Claros, basicamente se notará as diferenças que serão discutidas abaixo.

Medidas de segurança

O primeiro e mais óbvio é a triagem dos sintomas através da medição da temperatura e de questionários. Além do uso obrigatório de máscaras e álcool géis.

Organização dos assentos

Ao comprar um ingresso, é atribuída uma hora de chegada e um espaço específico dentro do local, para o qual são orientados na chegada, para reduzir o risco de aglomeração e para garantir que todas as regras de distanciamento sejam observadas.

Espetáculos sentados

Cadeiras e mesas também podem ser fornecidas em cada espaço, para que o público não precise trazê-las. E para evitar que as pessoas fiquem paradas por aí.

Consumo

Além disso, haverá um aplicativo para pedido de alimentos e bebidas, eliminando a necessidade de fila de espera. O pedido é feito por solicitação e o garçom o leva diretamente para a mesa solicitante.

Preços altos!

Com a redução da capacidade dos locais e a multiplicação das regulamentações sanitárias, há um aumento dos custos para toda a produção do espetáculo, o que se reflete nos preços dos ingressos.

Duração

Os concertos serão mais curtos e sem pausas para garantir menos exposição a riscos.

Estas são algumas das mudanças que podem ocorrer.  Mas, ao mesmo tempo, elas são essenciais para o reinício seguro das apresentações musicais.

E enquanto muitos estão felizes por os shows terem voltado ao normal, outros sentem falta de toda a atmosfera da multidão. Mas a verdade é que, mesmo que não seja exatamente o que se quer, concertos dentro do “novo normal” já são melhores do que estar preso em um carro (os modelos de drive-in show) ou em casa (assistindo ao youtube ou assistindo a uma Live).

Isso levará tempo. Alguns eventos terão que servir como cobaias e, se tudo correr bem e o entusiasmo necessário for criado, provavelmente veremos o mesmo fervor para shows ao vivo num futuro próximo como antes.

POSTS RELACIONADOS

     

Share this article

Leave a comment

Your email address will not be published.