Home / Concertos /

António Zambujo e Miguel Araújo celebram 28 Noites Ao Vivo nos Coliseus

António Zambujo e Miguel Araújo celebram 28 Noites Ao Vivo nos Coliseus

AmazonMusic
    

Em 2016, António Zambujo e Miguel Araújo protagonizaram um fenómeno sem igual na música portuguesa. No início do ano tudo apontava para um número impressionante de 17 Coliseus e o fim da temporada da dupla lusitana ao vivo nos Coliseus.

Contudo, com o ritmo a que as datas continuavam a esgotar, o número final de concertos, absolutamente histórico, saldou-se em 15 Coliseus dos Recreios, 13 Coliseus do Porto e 3 concertos em Beja (cidade natal de António Zambujo).

Assim durante esse ano mítico a dupla realizou deram 28 concertos esgotados nos Coliseus de Lisboa e do Porto.

Foram 28 noites muito especiais protagonizadas por 2 músicos apenas acompanhados de voz e guitarra que ficarão para sempre na memória dos vários milhares de pessoas que estiveram presentes nesses espectáculos, sempre esgotados e à beira do êxtase musical.

E para regozijo dos fãs de dois mais reconhecidos intérpretes da música portuguesa do novo milénio, António Zambujo e Miguel Araújo editam o álbum duplo intitulado “28 Noites Ao Vivo nos Coliseus”, um disco ao vivo que reúne os melhores momentos vividos em 2016 e que chega às lojas no próximo dia 8 de junho.

Até esse dia, pode fazer a reserva deste álbum ao vivo em primeira mão nas várias lojas e plataformas digitais, estando o disco já disponível em regime de pré-venda.

 

CLIQUE AQUI PARA GARANTIR 28 NOITES AO VIVO NOS COLISEUS

 

 

Disco duplo com 32 músicas de António Zambujo e Miguel Araújo ao vivo

Nas rádios nacionais já pode ouvir dois singles deste disco e recordar estes concertos tão marcantes, nomeadamente “Lambreta”, de António Zambujo, e “Recantiga”, de Miguel Araújo, que apenas alguns dos temas que eternizam esta aventura nas salas mais emblemáticas do país.

Em 28 concertos, António Zambujo e Miguel Araújo atuaram para cerca de 82 mil espectadores. Ambos partilharam canções dos repertórios a solo de cada um, e outros temas que os influenciaram, como “João e Maria” de Chico Buarque, “Sampa” de Caetano Veloso, “Don’t Think Twice It’s All Right” de Bob Dylan ou “Bohemian Rhapsody” dos Queen.

“Recebi todas as noites o Miguel em palco como o recebo sempre em minha casa e como ele me recebe a mim em casa dele. Juntámos os nossos amigos, uns copos de vinho tinto e só procurámos divertir-nos. Foi isso que aconteceu” escreveu António Zambujo.

“Uma coisa que obviamente atrai as pessoas é serem dois artistas que não se encontram todos os dias. A ver, é ver agora. Nós estamos sempre a dar concertos isoladamente, mas a junção ou era ali ou não era. Isso pode explicar que esgote um coliseu, mas não explica as 28 datas. Isso não explica. Explica duas ou três ou quatro. É preciso perguntar às 84 mil pessoas para saber o que lhes passou pela cabeça.”, referiu, na altura, Miguel Araújo em entrevista ao Observador.

Dois anos depois, o público é brindado com a melhor colecção possível do que foram essas 28 noites de partilha entre António Zambujo e Miguel Araújo com o disco “28 Noites Ao Vivo nos Coliseus”, que inclui 32 temas.

CLIQUE AQUI PARA GARANTIR 28 NOITES AO VIVO NOS COLISEUS

 

 

ARTIGOS RELACIONADOS

     
 

Partilhar este artigo

Comentários

    Deixe um comentário

    Your email address will not be published. Required fields are marked *