Home / Funk /

Os 6 álbuns mais emblemáticos da discografia de Prince

Os 6 álbuns mais emblemáticos da discografia de Prince

 

Este artigo não começa por “era uma vez”, mas se a história de Prince fosse um conto, seria com toda a certeza um com várias partes, repletas de reviravoltas e mudanças de direção.

Catapultado para a fama na era do rock and roll, Prince fez uma transição ora mais suave, ora abrupta para outros géneros. Do pop ao folk, passando por uma incursão memorável pelo funk, o artista conquistou públicos de vários géneros, criando um verdadeiro fenómeno de culto em torno da personagem que era ele mesmo.

Críticos do mundo da música dizem que o ecletismo – de que fez imagem de marca – é responsável por uma grande inconsistência entre trabalhos. Quando dizemos “inconsistência”, leia-se falta de uma linha comum entre os discos, que – por serem tão diferentes – chegam mesmo a roçar a genialidade. Independentemente do género ou do nome que escolha adotar, uma coisa parece ser certa: Prince foi sempre sinónimo de inovação.

E se encontrar fatores em comum entre os vários trabalhos pode ser difícil, há pontos que se mantêm: a assinatura vocal com uma extensão de ficar de boca aberta, uma versatilidade que parece sobrenatural e um profissionalismo de quem não trabalha como artista, mas de quem o é, independentemente daquilo a que se dedique profissionalmente.

Neste artigo, analisamos a discografia de Prince e revisitamos alguns dos álbuns daquele que é indiscutivelmente uma das melhores vozes de todos os tempos. Continue a ler e descubra 6 dos discos mais emblemáticos de uma carreira que se estende até aos dias de hoje.

Prince morreu com 57 anos, na sua propriedade no Minnesota. No momento em que atualizamos este post, as autoridades ainda não tinham divulgado informação acerca da morte do artista, embora se soubesse que tinha cancelado dois concertos no início de abril por motivos de saúde.

Os 6 discos mais importantes da discografia de Prince

prince-19991999 (1982)

1999 é o nome do quinto álbum de Prince e foi com ele que o artista chegou pela primeira vez ao Top 10 da Billboard 200. O disco combina influências funk e soul, sendo também o primeiro que Prince gravou com os Revolution. Atualmente 1999 é considerado o  8.º melhor álbum de estreia da década de 80, segundo a Slant Magazine. O tema mais memorável será talvez Little Red Corvette.

 

 

prince-purple-rainPurple Rain (1984)

Embora já fosse conhecido, foi com Purple Rain que Prince ascendeu à categoria de estrela da música. O disco vendeu 13 milhões de cópias na América e rivalizou com os sucessos de Michael Jackson e Madonna. A popularidade deveu-se também ao facto do álbum ter servido de banda sonora ao filme com o mesmo nome, realizado por Albert Magnoli e protagonizado pelo próprio Prince.

 

 

 

prince-paradeParade (1986)

Parade nasce de uma fusão entre o pop psicadélico, o funk, o jazz e a soul. O disco serviu também de banda sonora, mas desta vez para Under the Cherry Moon. O álbum foi o último gravado em conjunto com os Revolution e colocou Prince no lugar de estrela pop. Kiss é até hoje uma das músicas mais conhecidas do cantor, sendo que Parade foi melhor sucedido na Europa do que nos Estados Unidos da América.

 

 

 

prince-sign-o-timesSign ‘O’ The Times (1987)

Com um lado provocador, Sign ‘O’ The Times é considerado por muitos como o melhor álbum que Prince alguma vez lançou. Com uma produção visionária, o disco destaca-se por temas como o homónimo Sign ‘O’ The Times, U Got The Look e If I Was Your Girlfriend. Nesta última, Prince explora questões relativas à identidade sexual, colocando-as num álbum que contém temas de carácter mais espiritual, como The Cross.

 

 

graffitti-bridge-princeGraffiti Bridge (1990)

Graffiti Bridge, de 1990, marcou o início de uma década. O disco foi usado como banda sonora para um filme com o mesmo nome, mas que ficou aquém do álbum. Graffiti Bride foi o começo da era New Power Generation e contem um total de 17 faixas. Entre elas destacam-se o single Thieves in the Temple e nem mais, nem menos do que New Power Generation.

 

 

prince-love-symbolLove Symbol (1992)

O disco Love Symbol coincidiu com a altura em que Prince começou à procura de símbolos para se definir a si (recorde-se a célebre questão da mudança de nome) e à música que fazia. Seja pela polémica em torno do conceito, seja pela qualidade musical, Love Symbol conseguiu fazer com que Prince se mantivesse nas bocas do mundo. Sexy MF, My Name is Prince e 7 são três dos singles extraídos do disco.

 

Partilhar este artigo

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *