Home / Música /

Tordo Eremita: o pássaro que consegue reproduzir a escala musical

Tordo Eremita: o pássaro que consegue reproduzir a escala musical

 

Todos os músicos sabem que a escala musical começa a partir de uma nota base às quais se sucedem outras notas que, gradualmente, aumentam de tom, partindo sempre da nota original. Foi a partir do conceito de escala musical que uma equipa de investigadores da Smithsonian comprovou que cerca de 70% das canções de um certo pássaro, o tordo eremita, seguem a escala musical.

tordo eremita do sexo masculino (Catharus guttatus) consegue cantar entre 6 a 10 tipos de música, que tendem a contar com sons mais agudos e rápidas. Além do mais, estas músicas começam normalmente com um assobiar muito baixinho que vai aumentando gradualmente. A partir desta primeira análise, a Dra. Emily Doolittle, compositora do Cornish College of the Arts em Seattle e  o biólogo Tecumseh Fitch, da Universidade de Vienna, iniciaram uma investigação que é no mínimo interessante.

No total, esta dupla de investigadores analisou 144 tipos de músicas diferentes produzidas por 14 tordos eremitas masculinos. A partir desta análise meticulosa, os investigadores concluíram então que 70% das músicas do Tordo Eremita podiam ser associadas à escala musical humana, ou seja, tais composições criadas pelos pássaros eram semelhantes às composições que podiam ser de facto feitas por compositores humanos.

“Ouvindo as músicas à velocidade normal, percebemos que eram muito atraentes, mas não tínhamos qualquer indício de que pudessem beber da escala musical”, disse a Dr. Doolittle, referindo-se à fase que antecedeu à investigação.

Uma vez que iniciaram a análise, começando então por abrandar as músicas, os especialistas  conseguiram então detetar padrões da escala musical que eram, na verdade, bastante claros. Apenas 5% das músicas analisadas parecia ser composta meramente por notas aleatórias.

Os investigadores estão agora curiosos para saber por que razão consegue o tordo eremita cantar melodicamente, uma vez que o trato vocal de um pássaro não é especialmente concebido para produzir notas específicas de uma escala musical.

 

Na mesma investigação, a Dr. Doolittle enfatizou que os pássaros, ainda que componham as suas músicas deliberadamente usando escalas musicais, costumam no entanto usar intervalos e pausas que podem ser também encontradas na música humana.

Por exemplo, investigações anteriores mostraram que galinhas domésticas costumam usar notas consonantes – uma combinação de notas que parecem agradáveis quando tocadas ao mesmo tempo.

“A escala musical é, acima de tudo, um fenómeno físico, não uma construção culturalmente específica, por isso faz sentido que possa ser encontrada em canções de uma variedade de espécies diferentes”, escreve a Dr. Doolittle na investigação.

A investigadora acredita ainda que, uma vez que os seres humanos partilham características musicais com outras espécies, pode haver algo na nossa biologia que faz com que certas combinações de notas sejam de facto mais atraentes que outras.

 

Partilhar este artigo

Comentários

  • A música é algo indispensável na vida dos jovens. Nem só deles mas de todos.
    É algo envolvente, que contagia, traz alegria e sentimentos aos ouvintes.
    Acordar ouvindo os pássaros cantando, nos faz delirar em um sentimento de tranquilidade, “a música é sempre bom… “

  • 24 agosto, 2016

    Olá, percebi que o seu blog é focado em música e o nosso também realiza algumas postagens esporádicas falando sobre o assunto. Se tiver um tempinho, confira nossa mais recente pastagem sobre a banda Clean Bandit: http://asloucasdoslivros.blogspot.com.br/2016/08/clean-bandit.html

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *