Home /

Quem Somos


QUEM SOMOS

"A música é barulho que pensa" - Victor Hugo


O Mundo de Músicas é um blog que apresenta uma visão panorâmica sobre o fenómeno musical em todas as suas vertentes. Produtores, músicos, fabricantes de instrumentos, managers, designers, roadies e técnicos de som: todas as personagens que compõe a indústria da música merecem o nosso olhar, pois conforme defendia o famoso Lester Bangs, uma banda ou um artista (e a sua personalidade) nunca é composta somente pelos músicos que a integram, mas sim por toda e qualquer pessoa que rodeie os seus elementos.

O Mundo de Músicas integra uma rede de blogs criada pela Beat Digital. Por essa razão, a redacção editorial é formada pela equipa da Beat Digital, que também produz o blog Estratégia Digital. É curioso que o slogan deste blog seja uma citação de um escritor, mas tal demonstra humildemente como encaramos a arte: um conjunto de movimentos cruzados entre quem faz e quem consome as artes que alimentam a vida.

Textos de opinião, dissertações, crónicas, reviews de álbuns, entrevistas e histórias de bastidores são apenas algumas das rubricas que apresentamos no Mundo de Músicas. Todos os textos neste blog exprimem a opinião do seu autor. Pura e simplesmente adoramos música e queremos partilhar a nossa visão sobre a arte mais consumida em todo o Mundo. Também falamos de lojas online, plataformas de streaming e cursos digitais que podem ajudar qualquer pessoa a encontrar aquilo que necessita através da Internet, fazendo dessa união o verdadeiro propósito deste blog: oferecer online e gratuitamente muita informação qualificada e apaixonada sobre música.

Gonçalo Sousa


Sou o fundador da Beat Digital e do Blog Estratégia Digital, mas como tenho uma visão apaixonada sobre o mundo da música resolvi criar este blog com o apoio da minha equipa e de alguns grandes amigos que aceitaram o desafio para colaborar neste projecto. A ideia é muito simples: partilhar o melhor possível com todos porque razão a música é a mais bela das artes.

Eduardo Aranha


A música faz parte do meu dia-a-dia: basta meter os phones nos ouvidos para criar a minha própria banda sonora. E, para mim, não há género musical que fique de lado: clássica, rock, pop, electro, indie, jazz e ainda umas nuances de rap. O meu critério de escolha? Basicamente tudo que me faça sentir bem e abanar a cabeça.

Tiago Leão


Sou um jovem licenciado em Ciências da Comunicação com o objetivo de explorar novas formas de chegar ao público via Internet. A música é um gosto antigo que cresceu comigo, à medida que ia conhecendo novos géneros e artistas. Hoje, não só estou interessado na música em si, mas nas histórias que estas contam ou omitem.

José Manuel Simões


Doutorado em “Global Studies”, Mestre em Comunicação e Jornalismo, professor, tutor, jornalista, escritor, privei com centenas de músicos, escrevi livros e biografias (Cesária Évora, Júlio Iglésias, Delfins, David Byrne) entrevistei inúmeros cantores, viajei por mais de 50 países, morei em Portugal, Suíça e Brasil, vivo em Macau, onde sou professor universitário e escritor.

Pedro Vasco Oliveira


Jornalista desde Outubro de 1994, já assinou trabalhos em O Comércio do Porto, O Primeiro de Janeiro e O Norte Desportivo, onde desempenhou funções de jornalista e de editor, tendo ainda colaborado, como freelancer, com diversas publicações. No que respeita exclusivamente à Música, colaborou com o jornal Se7e, com as revistas +noite, Noite.pt, N’Style, Notícias Sábado e Notícias Magazine e ainda com o site PT Jornal.

Vasco Espinheira


“Music is my radar” (Blur). Acordo e respiro música até voltar a adormecer. Ela está à flor da pele e brinca com os meus sentidos, fazendo-me amar, bocejar ou odiar de uma forma tão irracional quanto rápida. Só pode ser algo mágico, pois em duas décadas ainda consegue arrepiar-me e fazer-me querer descobrir o futuro bem aqui do nosso presente. Sou parte ativa nessa arte do inconsciente, dos Blind Zero (PT) aos Sun Kil Moon (USA) do mestre Mark Kozelek. Na universidade, larguei a engenharia "Kraftwerkiana" para entregar-lhe o meu outro eu. Licenciei-me em Ciências da Comunicação e Marketing, pois desejava olhar para a música com consciência plena da sua beleza imaculada em todos os seus ângulos. “There’s more to the picture, than meets the eye” (Neil Young).

Goreti Teixeira


Podia dizer que sou a senhora dos sete ofícios, mas o jornalismo é o que mais me preenche. Durante oito anos trabalhei n’ O Primeiro de Janeiro, na secção de Cultura, e aprendi a olhar com outros olhos para tudo o que envolve as diferentes manifestações artísticas. Hoje, além do jornalismo, da gestão das redes sociais de uma entidade de Gondomar, abraço também o ramo empresarial representando comercialmente a InforEco, uma marca portuguesa que se dedica à reciclagem de consumíveis informáticos.

Gabriel Crespo


Nasci no interior do Estado do Rio de Janeiro, na cidade de Macaé. Sou estudante de psicologia e tenho como principal lazer ouvir músicas e escrever sobre elas. Sou amante da música, principalmente da popular brasileira, que admiro de forma plena: desde os seresteiros do início do século passado até os músicos contemporâneos que muito oferecem para a nossa produção musical. A frase do filósofo Aristóteles sobre a música sintetiza o que penso: "A música é celeste, de natureza divina e de tal beleza que encanta a alma e a eleva acima da sua condição".

Marcone Scalon e Silva


Brasileiro, mineiro, quase engenheiro, gerente de conteúdo das Corporações Já, fanático pelo bom e velho rock n’ roll com seus grandiosos shows, jogador de pelada semanal e cruzeirense apaixonado!

Bruno Henriques


Livros, Humor e História confundem-se, inspiram e transpiram na minha vontade. Criatividade era para ser o meu nome do meio, mas os meus pais preferiram Miguel. Tenho formação em História e já fui guia turístico, livreiro, radialista, líder de equipas, professor e bloguista. Sou, atualmente, mentor da página O Javali de Vladivostok.

Paulo Veiga


Nasci em Castelo Branco no Verão de 1980. Cedo senti a necessidade de me expressar artisticamente, aos 10 anos recebi a minha primeira máquina fotográfica e arranhava umas notas no baixo do meu irmão. Aos 15 anos, desenhei as minhas t-shirts e pintei algumas paredes. Aos 20 anos fui para Coimbra estudar Design de Comunicação. Em 2001 com a banda Out Standing editei o álbum Increasing the Cabal. Em 2007 fundei a agência de comunicação Play Me, onde sou director criativo. A música e a fotografia foi desde sempre uma paixão e um hobby presente na minha vida.

Agostinho Ferraz


Nasci na cidade do Porto em 1975 e desde muito cedo que tenho uma inclinação para o desenho. Considero a aptidão do desenho um fator relevante na minha profissão, onde como todas as criações humanas, tudo começa com um esboço. Sou Art Diretor numa empresa de comunicação no Porto, e ilustrador freelancer para diversos clientes.

Renan Pereyra


Sou jornalista e músico autodidata. Nasci em Sorocaba-SP (Brasil) e me formei em jornalismo em 2011. Trabalhei como repórter, editor e coordenador de mídias sociais no projeto Cidades Digitais de 2010 a 2012. Atuei como jornalista colaborador do blog musical TMDQA de 2012 a 2013. Fundei em 2012 a banda punk sorocabana Fones, na qual atuo como guitarrista e vocalista. Sou editor e jornalista responsável pelo Blog do Asteroid e fundador da Calendária Comunicação (pequena empresa de assessoria voltada a músicos e artistas independentes).

Nuno Machado


Com formação académica na área da informática e da comunicação, o gosto pela fotografia vem de longe. Numa perspetiva economista, a fotografia sempre me foi barrada pelos custos dos equipamentos e das revelações, mas com as máquinas digitais a vontade de satisfazer este gosto teve uma nova oportunidade. Apenas em 2009 resolvi assumir o gosto pela fotografia e aprender a fotografar. Sou um autodidata que com algumas companhias interessantes fui sabendo como tirar partido da minha DSLR. A base da experimentação e a procura de novos desafios fotográficos trouxeram-me até onde me encontro atualmente. Amador, mas com trabalhos para algumas publicações de referência, procuro estar sempre ligado à área que me fascina.