Home / Lendas da Música /

Quem Canta Seus Males Espanta

Quem Canta Seus Males Espanta

 

A forma mais antiga da frase famosa citada em cima no título é encontrada no livro Geórgicas de Virgílio, escrito entre 37 e 30 a.C. Na versão original ela diz: “quem chora ou canta fadas más espanta”. A palavra “espanta” vem do latim “expaentare”, uma derivação de “expaventare” que significa assustar.

Não se sabe ao certo como a frase do título deste post encurtou para se tornar no ditado popular que todos conhecemos, mas acredita-se que tenha sido por causa de Dom Quixote, o personagem de Miguel de Cervantes, que dizia: “quien canta sus males espanta”. Vem isto a propósito do E-Book 25 Vozes Que Mudaram A História da Música que pode aceder gratuitamente aqui. Também a equipa do Blog Mundo de Músicas acredita que a expiação das nossas maleitas pode ser efectuada através da música e do canto. Porquê?

A voz humana é incrível. Basta pararmos uns segundos para pensarmos em tudo o que conseguimos fazer com a nossa voz: falar, rir, chorar, gritar e até mesmo cantar. Sem a voz, a música que ouvimos hoje seria apenas um conjunto de acordes, harmonias e notas musicais ritmadas provocados por instrumentos. Já se imaginou a viver num mundo onde a música e a voz não funcionam juntos?

Tudo aponta que a música, considerada como a arte mais antiga e primitiva de todas, tenha andado de mãos dadas com a voz desde o seu princípio. Nos dias dos homens das cavernas os sons percussivos e musicais extraídos de pedras e madeiras eram acompanhados por vocalizações para atraírem animais de caça. Na Idade Média, pela voz dos trovadores, a música começou a ser vista como um meio de entretenimento e uma forma de arte (embora já o fosse há séculos). Hoje, a música une de forma indelével as pessoas, anda sempre connosco e com ela estão as vozes dos nossos artistas favoritos.

Quem canta as músicas que adoramos?

Para relembrar a importância da voz e dos males espantados através do canto decidimos apontar 25 cantores e cantoras que na nossa opinião mudaram a História da Música. A seleção foi orientada por diferentes critérios, quer pelas características únicas que marcaram certas vozes, quer pela forma como essas mesmas pessoas foram responsáveis por dar forma a algumas das canções mais célebres do mundo, ou até pela inspiração e mudanças que provocaram na sociedade.

 

Estamos conscientes de que qualquer lista deste género é uma tarefa ingrata e será sempre inevitavelmente redutora. Se alguns dos artistas que constam nas páginas que apresentamos a seguir são consensuais, outros igualmente muito importantes e relevantes não estão presentes, como são os casos gritantes de Ella Fitzgerald, Amália Rodrigues, Edith Piaf, Bob Dylan, Elis Regina, John Lennon, Paul McCartney ou Freddie Mercury.

O nosso objetivo é simplesmente apresentar as vozes mais importantes de diferentes épocas e que, por si só, tenham retratado de forma genial o género musical do qual faziam parte. Mas estamos abertos a críticas ou sugestões para futuros E-Books editados pelo Blog Mundo de Músicas.

Para facilitar a descoberta ou revisitação destas vozes soberbas apresentamos igualmente 4 discos emblemáticos de cada artista. Basta clicar na imagem para ver mais detalhes sobre cada álbum.

O nosso convite é muito simples: coloque o seu disco favorito a tocar e deixe-se levar pelas páginas E-Book 25 Vozes Que Mudaram A História da Música com as histórias de algumas das vozes mais marcantes da música. Procuramos revelar também um pouco das influências que estiveram na origem do trabalho de personalidades tão fascinantes, descortinando porque razão estes artistas nos assustaram, espantaram e emocionaram de forma tão poderosa  ao longo do tempo.

 

Partilhar este artigo

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *