Home / Concertos /

NOS Primavera Sound 2018: Fatboy Slim nos Aliados para celebrar a vida

NOS Primavera Sound 2018: Fatboy Slim nos Aliados para celebrar a vida

Mídia Kit Blog Mundo de Músicas
 

Fatboy Slim nos Aliados. A Pic-Nic não podia ter feito melhor escolha para abrir as hostilidades da edição 2018 do NOS Primavera Sound. Avenida dos Aliados, sem barreiras, fronteiras ou bilheteiras (que é para rimar), pleno coração da cidade do Porto e um espaço imenso para dançar ao som de Fatboy Slim. É dia 6 de Junho e vai ser, seguramente, uma festa memorável.

Vi Fatboy Slim actuar por duas ocasiões e conversei com ele outras tantas. Quatro momentos extraordinários, sendo que as conversas foram… diferentes.

 

 

Quanto às actuações, meus amigos, Fatboy Slim é um instigador, um provocador, um agitador. Com ele nos gira-discos é obrigatório dançar, dançar, dançar… e fazer a festa. Foi assim, perante milhares e milhares de pessoas no Super Bock Super Rock 2004 (uma noite que antes trouxera Massive Attack e The Pixies, uma noite indissociável do facto de a cerveja ter acabado), e foi assim, uns dias depois, em Coimbra, na véspera de um jogo de Inglaterra para o Euro’04, perante uma massa humana, menos numerosa, mas maioritariamente britânica.

 

 

No final deste gig em Coimbra, em que o público inglês passou a noite a passar os telemóveis ao deejay para que dissesse hello lá para terras de Sua Majestade, vi a minha oportunidade para falar com o homem que anima «parties» para 250 mil pessoas e mais.

No caminho para os bastidores, apesar de guardado por quatro seguranças, que mais pareciam armários, de gravador em punho, atalhei caminho e saltei para o seu meio, colocando o dito cujo em frente da boca de Fatboy Slim e disparando de imediato a primeira pergunta. Foi uma breve, mas amistosa, troca de palavras, essencialmente sobre futebol, ou não estivesse o Euro 2004 ao rubro e ele no nosso País para acompanhar a selecção da Rosa.

 

 

A segunda conversa, a que já posso chamar de entrevista, também acaba por meter o futebol no meio, mas a música comandou a coisa. Na praia do Carvoeiro, no Algarve, depois de uma prolongada espera, porque o dito cujo foi almoçar e ver a sua equipa jogar, o Brighton & Hove Albion, lá saiu a entrevista, versando temas da altura como o projecto com David Byrne ou o «Coaching for Hope».

Este último projecto, segundo o músico, visava o Mundial 2010 e pretendia “levar treinadores da federação inglesa (FA) até à África do Sul e também à América do Sul para treinarem treinadores locais, durante uma semana”, explicou, acrescentando: “De seguida levamos crianças de rua e de orfanatos para serem treinados em estádios locais durante duas semanas. Assim, quando viermos embora deixamos os treinadores locais continuarem com o trabalho de treino desses miúdos sem termos que estar a supervisionar. Isto é apenas um modo de usar o futebol em favor das crianças desfavorecidas, ensinando-lhes como prevenir a SIDA, evitar o consumo de drogas e a jogar futebol ao mesmo tempo”.

 

 

Já sobre a música e as festas que animava, Fatboy Slim foi bem claro: “É essencialmente a celebração da vida, do ritmo e da estupidez [risos]. São as três coisas mais importantes na vida…”.

 

A primeira conversa foi publicada no jornal «O Primeiro de Janeiro», a segunda na revista «N*Style», infelizmente duas publicações já falecidas!

Conheça os horários do NOS Primavera Sound 2018

Recordações à parte, o Primavera Sound 2018 está a chegar e traz consigo novidades. Para além de algumas musicais, é em termos de designação dos palcos que há mais novidades nesta edição do festival da cidade Invicta, que uma vez mais apresenta um cartaz bastante variado.

Alguns dos principais cabeças-de-cartaz vão também subir ao novo palco SEAT, naquela que foi anteriormente a zona da tenda Pitchfork.

O palco Super Bock mantém a localização, mas passa a ser o palco Pitchfork, responsável por receber alguns dos nomes emergente da música alternativa internacional.

Para a programação mais electrónica, o Primavera Sound 2018 passa a contar com o palco Bits, localizado num pavilhão no recinto do festival.

 

 

Também pela primeira vez no festival, numa colaboração entre o NOS Primavera Sound e a SEAT, será possível dançar ao som do indie e do pop com um set por dia, sempre das 2h00 às 4h00 com deejays a passar estas sonoridades no palco Primavera Radio na SEAT Village – DJ Coco (quinta-feira), Indiespot DJ (sexta) e DJ Kitten (sábado).

A reorganização do recinto permite ainda a criação de uma nova zona de alimentação, junto à entrada, rodeado pelo já conhecido Mercado da Primavera.

Estas foram as principais novidades dadas pela organização para a sétima edição do Primavera Sound Porto, que decorrerá entre 7 e 9 de Junho, no Parque da Cidade da Invicta.

Para conhecer o cartaz e os horários, basta consultar a app ou o site do festival.

 

 

 

CONFIRA BILHETES NAS PLATAFORMAS ONLINE:

TICKETEA

VIAGOGO

STUBHUB

FÃ PACK FNAC NOS PRIMAVERA SOUND 2018

O Fã Pack FNAC NOS Primavera Sound está disponível nas lojas FNAC de Portugal e em fnac.pt em duas versões: o passe geral, a um preço promocional de 105€ e o voucher diário, por 55€.

O voucher diário deverá ser trocado obrigatoriamente por uma entrada válida nas lojas FNAC ou no site oficial do NOS Primavera Sound até um mês após ser conhecida a programação por dias.

 

ARTIGOS RELACIONADOS

     
AdobeStock
 

Partilhar este artigo

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *