Home / Música /

Tem uma música na cabeça? Saiba como tirá-la de lá

música na cabeça

Tem uma música na cabeça? Saiba como tirá-la de lá

 

“I’ll tell you what you want, what you really, really want / So tell me what you want, what you really, really want / I wanna, I wanna, I wanna…”Ok, acho que já percebeu a ideia e, por esta altura, o mais provável é que o hit dos anos 90 já esteja em loops sucessivos na sua cabeça. Se este for o caso, fique descansado porque ao longo deste artigo damos-lhe uma solução cientificamente comprovada para que se veja livre da mais peganhenta das músicas.

Antes de passarmos às explicações, comecemos por explicar a escolha do tema. Com tanta música possível, porque é Wannabe das Spice Girls foi a eleita? A resposta está num estudo realizado por um grupo de investigadores do Museu da Ciência, no Reino Unido, que chegou à conclusão este é, de longe, o tema que mais vezes fica na cabeça das pessoas.

Ao todo foram entrevistados 12 mil participantes e para conhecer o top 20 de todas as canções basta clicar aqui. Michael Jackson e Lady Gaga são nomes que também aparecem na lista, com o peculiaridade de que ambos surgem mais do que uma vez.

Se já viu a lista e, involuntariamente, há uma ou outra música que não lhe saem da cabeça, então a solução é dirigir-se ao café, quiosque ou supermercado mais próximo e comprar… uma pastilha elástica. Nem mais. É exatamente esta a solução proposta por dois investigadores britânicos da Universidade de Reading que, ao reconhecerem que cerca de 90% das pessoas fica frequentemente com músicas na cabeça, propôs-se a criar uma solução.

Tudo começou como uma simples curiosidade que estes dois membros da comunidade científica resolveram levar a sério. Ao El País, contaram que a ideia por detrás do estudo partiu de um artigo anónimo que encontraram na Internet. Nele dizia-se que, para tirar uma música da cabeça, bastava mascar paus de canela.

 

De autor desconhecido, o texto podia tratar-se apenas de mais um caso infundado de sabedoria popular. Mas não era o caso. Pegando no exemplo, os investigadores decidiram que seria interessante perceber se o movimento dos maxilares durante a mastigação tinha ou não algum efeito sobre a memória. Para isso, resolveram usar uma pastilha elástica.

Música na cabeça? Coma uma pastilha elástica

Para que fossem capazes de obter conclusões satisfatórias, os investigadores resolveram basear o estudo em três fases específicas. Para a primeira etapa, escolheram a música Play Hard de David Guetta, submetendo todos os participantes à audição do tema. Pouco depois, avaliaram quantas vezes a música surgia de forma involuntária na cabeça dos mesmos participantes.

Na segunda fase, o modelo repetiu-se, mas desta vez Play Hard era ouvida duas vezes. Depois de recolhidos os dados, resolveram dividir os participantes em dois grupos e submetê-los, numa terceira etapa, a uma nova canção. A escolhida foi Payphone, dos Maroon 5, mas enquanto um grupo mascava pastilha elástica o outro somente acompanhava a música com batidas na mesa.

No final, as vezes em que a música surgia na cabeça foram novamente contabilizadas, e a conclusão foi que aqueles que estavam a mascar pastilha elástica tinham mais facilidade em esquecer os temas e ignorá-los depois da audição. O estudo vai mais longe e arrisca dizer que o mascar pode ajudar na eliminação de memórias irritantes, potenciado a atenção, a capacidade de foco e o auto-controlo.

   

Partilhar este artigo

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *