Home / Pop /

Michael Jackson: uma criança que nunca quis crescer

Michael Jackson: uma criança que nunca quis crescer

 

Ao falarmos de lendas do mundo da música e de vozes que mudaram a história temos obrigatoriamente de mencionar Michael Jackson. Com uma voz única, um talento incrível para a dança e o mais variado leque de escândalos associados à sua vida, Michael Jackson continua a ser considerado Rei da Pop. Todavia, qual é a história do cantor que, de acordo com a revista Rolling Stone, faturou em vida cerca de sete bilhões de dólares, tornando-se o artista mais rico de sempre?

Estamos em 1958, cidade de Gary, Indiana (EUA). Uma tradicional família afro-americana vê nascer o seu oitavo filho, Michael. A veia musical corria nos genes: a mãe, Katherine, tinha desistido de seguir uma carreira musical, mas sabia tocar clarinete e piano; o pai, Joe, trabalhava numa fábrica de ferro e era membro de uma banda local de R&B.

A ambição para que os filhos enveredassem pelo mundo da música não tardou a chegar. Joe formou a banda The Jackson 5 constituída por Michael e pelos seus irmãos Jackie, Tito, Jermaine e Marlon. Debaixo da supervisão paterna, os cinco irmãos começaram a ganhar concursos de talentos. O grupo notabilizou-se e assinou contrato em 1969 com a mais poderosa editora de música negra da época: a Motown Records.

Michael Jackson 728x90 Bad 25

Michael Jackson: o Rei da Pop, do moonwalk e do thriller

O jovem Michael, considerado um menino prodígio, destacou-se (e muito) durante o auge da carreira dos The Jackson 5, mesmo sendo o mais novo de todos os irmãos. Em pouco tempo, Michael Jasckson era uma estrela reconhecida em todos os cantos dos EUA, sentindo em simultâneo o prazer de cantar, mas também as amarguras próprias de quem tinha de corresponder ao máximo às exigências da editora, digressões, gravações e, sobretudo, sobreviver aos maus tratos infligidos pelo pai.

Não foi por acaso que Michael Jackson desenvolveu alguns anos mais tarde o síndroma de Peter Pan que iria estar na base da sua vida atribulada enquanto adulto. Importa relembrar que começou o seu percurso musical quando era ainda uma criança de apenas 5 anos. E que passou de estrela infantil a cantor adolescente num instante. Na verdade, tornou-se o ídolo maior de uma nova geração de jovens, passando ele próprio a desejar liberdade criativa, individual e artística de forma feroz.

O arranque da carreira a solo foi prometedor: o álbum Off the Wall (1979) conseguiu alcançar o top 3 na Billboard e vendeu mais de 20 milhões de cópias. Mas Michael Jackson atingiu o cume com Thriller (1982), que continua a ser o disco mais vendido de sempre com 42 milhões de cópias! Porém, a vida posterior de Michael Jackson foi marcada por isolamento, loucura, polémicas e escândalos.

Além dos julgamentos sobre a alegada pedofilia, ainda hoje se debate a misteriosa mudança na cor de pele do artista. Foi resultado de uma operação de estética ou efeitos de vitiligo, uma doença caraterizada pela perda de pigmentação na pele?

No dia 25 de junho de 2009, Michael Jackson morreu na sua mansão em Los Angeles. A notícia espalhou-se num ápice, provocando enorme comoção entre os seus admiradores e um impacto tremendo na Internet: cerca de 5000 tweets por minuto referiam Michael Jackson naquele dia!

O Google chegou a bloquear a pesquisa pelo nome do artista durante 30 minutos, acreditando que o volume de pesquisas correspondia a um ataque hacker. Mas não era um ataque de piratas informáticos: era a manifestação gigantesca de surpresa, curiosidade e tristeza de milhões de seguidores que queriam confirmar a morte de uma das vozes mais amadas da história da música.

DISCOS RECOMENDADOS DE MICHAEL JACKSON:

Off The Wall

 

mundo-de-musicas-off-the-wall

Thriller

mundo-de-musicas-thriller

Bad

mundo-de-musicas-bad

Dangerous

mundo-de-musicas-dangerous


   

Partilhar este artigo

Comentários

  • 09 November, 2017

    Michael Jackson era um gênio da musica.Certa vez vi um documentário sobre ele aonde descrevia como era seu processo de criação musical.Era de mais!Michael pensava em todos os instrumentos e imaginava como ficaria o som de cada um deles sem ao menos ter mostrado a alguém, pensava nas linhas do baixo, nos riffs de guitarra.Nunca ouvi nenhum outro cantor com tal capacidade para essas criações. É claro que sua vida pessoal é um capítulo a parte.

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *