Home / Fotografia Musical /

Life in Photographs: o mundo como Linda McCartney o viu

Life in Photographs: o mundo como Linda McCartney o viu

 

Linda McCartney é conhecida por ter sido a mulher do Beatle, Paul McCartney. O que nem todos sabem é que, mesmo antes de conhecer o artista, ela já era fotógrafa. Na altura com outro apelido, Linda Eastman encontrou-se pela primeira vez com McCartney numa atuação de Georgie Fame, num clube de Londres. Estávamos, então, em maio de 1967.

Nos anos 60, a fotógrafa havia começado por trabalhar como recepcionista na Town & Country, uma reputada revista do estilo lifestyle. Todavia, não tardou muito até que Linda trocasse a recepção pelo outro lado da câmara. Começava, então, uma carreira muito ligada à fotografia de bandas de rock, mas não só.

Neste post debruçamo-nos um pouco sobre a vida da fotógrafa e ativista, mas damos maior destaque ao livro que mostra todo o seu percurso, Life in Photographs.  

Life in Photographs é a obra editado pela Tashcen que nos faz ver o mundo como Linda McCartney o viu: do trabalho inicial como fotojornalista, aos episódios que presenciou na companhia dos Beatles, até aos últimos anos da sua vida (altura em fotografou nomes como Kate Moss e Johnny Depp). O livro é o resultado do esforço conjunto de três mulheres.  Podemos  dizer com toda a segurança que Life in Photographs é uma verdadeira narrativa visual que se estende ao longo das décadas que contam a história de Linda e de quem com ela se cruzou.

O livro é o resultado do trabalho conjunto de quatro grandes nomes. Além de Linda McCartney, Life in Photographs é assinado pela fotógrafa  Annie Leibovitz; o historiador Martin Harrison; e a também fotógrafa e editora Alison Castle

Linda McCartney: de recepcionista a vulto da fotografia musical

O primeiro grande marco da carreira de Linda McCartney enquanto fotógrafa foi, sem dúvida, quando ainda era rececionista. Desviando um passe de imprensa, a jovem conseguiu esgueirar-se para dentro de um iate, no rio Hudson, onde decorria um evento promocional dos Rolling Stones. A qualidade das fotografias surpreendeu a banda de Mick Jagger, ultrapassando mesmo as do fotógrafo oficial.

Algum tempo mais tarde, um retrato de Eric Clapton fez com que se tornasse na primeira mulher fotografa a assinar uma capa da revista Rolling Stone. Ainda na década de 60, Linda capturou imagens de grandes nomes de diferentes géneros musicais: de Aretha Franklin a Jimi Hendrix, passando por Bob Dylan, Janis Joplin ou os The Doors.

1969 foi o ano do casamento. Foi então que Linda decidiu adotar o nome do marido e começar a assinar como McCartney. Antes disso, a fotógrafa tinha já acompanhado o lançamento de Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band. A partir do matrimónio, a fotógrafa começou a acompanhar de perto todo o processo criativo dos Beatles, assim como o início da carreira a solo do marido.

A imagem que ilustra a capa do livro remonta a esse período. Tirada em 1970, foi capturada na mesma altura em que Paul McCartney deixou os Beatles para lançar o disco homónimo que abria com o tema Lovely Linda.

Linda McCartney: imagens de uma vida

Life in Photographs tem muito de fotografia musical, mas não se resume apenas a isso. O livro condensa a arte de Linda McCartney mostrando a forma como via o mundo, dos pequenos aos grandes momentos. Nele cabem tanto Michael Jackson, Stevie Wonder e (obviamente) Paul McCartney, assim como momentos do dia-a-dia como uma simples pausa para o café.

Independentemente do objeto fotografado, o objetivo mantinha-se: transpor para a imagem a essência de qualquer coisa, fosse ela um grande nome da música, uma criança, animal ou garrafa de whisky.

 

O trabalho era o reflexo de um conjunto de experiências pelas quais passava: por influência do marido Linda, aventurou-se na música. Desempenhou também o papel de ativista do ambiente e dos direitos dos animais, e tornou-se vegetariana.

Linda McCartney morreu em 1998, quando tinha apenas 56 anos, vítima de cancro. O casamento com Paul McCartney durou até à morte. Juntos adotaram uma criança do casamento anterior de Linda e tiveram mais 3 filhos.

Sempre atrás da câmara, Linda McCartney deixa um legado documental da sua vida e daqueles que a rodearam. Life in Photographs é a prova disso mesmo. No livro em que a história dela se confunde com a história dos outros presenciamos momentos que ficarão guardados para a posterioridade. Vejamos alguns.

A fotografia é de 1967 e mostra Jimi Hendrix num concerto durante uma digressão nos Estados Unidos da América. Durante esta tour, o artista passou por Monterey Pop, pelo Hollywood Bowl e pelo Fillmore West.

A imagem acima leva-nos a 1968 e mostra um momento de descontração entre os Beatles. No mesmo ano, sabe-se que o mau ambiente entre os membros da banda levou mesmo a que Paul McCartney e John Lennon gravassem em salas separadas.

Na fotografia de 1978 vemos uma comparação atípica que levanta algumas gargalhadas. Aqui vemos o biberão aquele que será muito provavelmente o biberão do filho e o whisky do pai.

1973, na imagem vemos os recém-casados Steve McQueen e Ali MacGraw. A Jamaica foi o cenário de fundo não só para a fotografia como para o clássico, Papillon. O matrimónio terminou ao fim de 5 anos.

 

Partilhar este artigo

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *