Home / Bateristas /

Já conhece a menina que venceu o Got Talent a tocar música pesada?

got talent

Já conhece a menina que venceu o Got Talent a tocar música pesada?

 

Ao pensarmos nos géneros de música mais pesada, como o rock e o metal, não associamos crianças a este cenário. A imagem que nos vem automaticamente à cabeça é a de artistas como Robert Plant, Mick Jagger ou Zack de la Rocha. No entanto, o programa televisivo de talent show Got Talent da Dinamarca contou, na sua última edição, com uma participante improvável que ascendeu à vitória.

Quando a terceira temporada da edição dinamarquesa do Got Talent teve início, Johanne Astrid Poulsen – uma rapariga de dez anos de idade – subiu ao palco do e, perante os quatro jurados, agarrou nas baquetes e sentou-se à frente da bateria. Como se não fosse por si só surpreendente o facto de uma criança tocar bateria, o que a pequena Johanne fez a seguir foi mais surpreendente ainda.

A audição de Johanne aconteceu sob a forma de um medley, lançando os juradores dinamarqueses do Got Talent num frenesim após se lançar na atuação de “Killing in the Name” dos Rage Against The Machine. Veja a audição abaixo.

Mas esta não foi a única vez que a jovem Johanne teve oportunidade para demonstrar o que valia. Ao longo das eliminatórias que se seguiram, Johanne foi mostrando os seus dotes ao som de temas de Led Zeppelin ou Rage Against the Machine, tendo conquistado o júri – e o público – após uma interpretação de “Whole Lotta Love”, clássico da banda britânica.

Na final, a jovem interpretou “Bad Craziness”, tema da banda dinamarquesa D-A-D, tendo levado para casa cerca de 35 mil euros com a sua vitória. “Fiquei chocada, pensei que se tivessem enganado”, disse Johanne em entrevista à TV2 da Dinamarca.

 

No futuro a jovem dinamarquesa tenciona “tocar em muitos sítios ou numa banda a sério.” Numa entrevista à imprensa, a jovem Johanne disse “não pensei muito nisso, mas quero ser baterista quando crescer”, disse.

Entretanto, o sucesso de Johanne Astrid Poulsen tem-se propagado pelo mundo. Para além dos vídeos das suas atuações se terem tornado virais na Internet, inúmeros músicos têm aplaudido o excelente trabalho que uma jovem rapariga foi capaz de fazer em frente à bateria.

“É libertador ver uma rapariga com tanto talento num mundo dominado especialmente por homens”, disse o baterista dinamarquês Mark Falgren à TV2 da Dinamarca. “Ouvi-a a tocar algumas vezes, e impressionou-me, ela tem uma técnica bem desenvolvida que você raramente vê em pessoas de sua idade.”

 

ARTIGOS RELACIONADOS

     
   

Partilhar este artigo

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *