Home / Música /

Google disponibiliza grandes espetáculos em perspetiva 360

Google disponibiliza grandes espetáculos em perspetiva 360

 

Dizem que a Internet derrubou fronteiras e distâncias. A maior parte das vezes dizem isto porque é possível, de forma muito simples, fazer compras de produtos que vêm do outro lado do mundo e isto tudo a partir do ecrã do seu computador. Conseguimos também obter informações sobre outros locais, ver belíssimas fotografias de monumentos e, graças ao Google Maps, até conseguimos ver ruas tal e qual como ela são. Tudo a partir de um ecrã.

Mas e se lhe disséssemos que agora também pode assistir a uma ópera ou concerto, em palcos tão famosos como o de Carnegie Hall ou o Royal Shakespeare Company e tudo isto, uma vez mais, a partir de um ecrã? Não, não estamos a sugerir que vá até ao YouTube fazer uma pesquisa até encontrar um vídeo (embora esta seja também uma opção viável). O que propomos é que assista de perto ao espetáculo, que olhe para a sala à sua volta, que veja o que está a acontecer a partir de diferentes pespertivas… E sim, tudo a partir de um ecrã.

O projeto, uma vez mais assinado pela Google, espera promover o gosto entre os utilizadores e explorar tesouros culturais com o máximo pormenor possível. Estamos a falar do Google Cultural Institute, mais propriamente da sua mais recente funcionalidade, que permite ver em 360º quatro dos palcos mais emblemáticos do mundo.

De Nova Iorque à Europa, com escala em São Paulo

O dia 2 de dezembro foi um dia marcante para o Google. A página Google Cultural Institute, que tem mostrado vários cenários culturais, como museus, galerias de arte e salas de espetáculo em visão de 360.º inaugurou uma nova funcionalidade: ver grandes salas de teatro, concerto e arte lírica do mundo enquanto alguém sobe ao palco para atuar.

Mais do que controlar a câmara para analisar os detalhes da sala, pode ainda ver o espetáculo sobre diferentes perspetivas.

 

Na abertura da plataforma, não houve nenhuma sala de teatro portuguesa. Porém, o Brasil contou com uma visão panorâmica do Theatro Municipal de São Paulo – que representou a América Latina no projeto – e mostra os bastidores assim como a cena III, ato I, da ópera Lohengrin, de Richard Wagner.

Embora esta visita dinâmica, panorâmica e com direito a espetáculo só esteja disponível até ao momento para cinco salas – Carnegie Hall, Royal Shakespeare Company, Berliner Philharmoniker, Theatro Municipal de São Paulo e a Ópera National de Paris – os visitantes podem explorar de perto cerca de 60 instituições artísticas.

Em qualquer  um dos casos da visão panorâmica com espetáculo, o utilizador pode ver a cena em palco a partir de três câmeras – selecionando os botões para mudar a visão sobre o palco -que permitem acompanhar os movimentos dos artistas.

 

Partilhar este artigo

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *