Home / Fado /

Fado: 6 álbuns memoráveis do património imaterial da humanidade

fado

Fado: 6 álbuns memoráveis do património imaterial da humanidade

 

Desde 27 de novembro de 2011 que o fado é oficialmente Património Imaterial da Humanidade. A distinção oficializada pela UNESCO tem aberto deste então novas portas, a nível internacional, aos autores, músicos e intérpretes de fado. Nomes como Gisela João, Ana Moura, Carminho e Cuca Roseta têm desde então conquistado os corações e ouvidos dos portugueses. Alguns destes artistas têm até passado além das fronteiras lusitanas!

De regresso a 2011, temos obrigatoriamente de citar Mariza e Carlos do Carmo, os dois fadistas que levaram até à UNESCO a campanha que consagrou o fado e que foi classificada como exemplar. Entretanto, em Bali, na Indonésia, decorreu a cerimónia, e os festejos foram no mínimo originais.

O fado, que foi apresentado à UNESCO como símbolo da identidade nacional e a ‘mais popular das canções urbanas portuguesas’, faz agora parte do conjunto de formas de arte que são Património Imaterial da Humanidade, como já é o caso do tango argentino, do flamenco andaluz e do mexicano mariachi, também distinguido em 2011.

Para celebrar o que há de melhor no fado, agarramos por isso no violão e recordamos alguns dos melhores álbuns da música da saudade.

6 álbuns que imortalizam o fado

the fabulous marceneiroThe Fabulous Marceneiro

Alfredo Marceneiro

Estamos em 1960 quando, nos antigos estúdios da Valentim de Carvalho, na Costa do Castelo (Lisboa), Alfredo Marceneiro coloca a tradição em fita, de olhos vendados para que a luz não entre na noite que a sua voz revela. Considerado pela Blitz como o 11.º melhor disco português de sempre, The Fabulous Marceneiro foi uma das poucas gravações deste icónico fadista. Para quem julga não conhecer o homem, relembramos que foi o compositor do êxito A Casa da Mariquinhas, ainda hoje um clássico do fado nacional, cantando e (re)cantado por muitos artistas.

bustoBusto

Amália Rodrigues

É em Busto que nasce a relação de Amália Rodrigues com Alain Oulman, o responsável por levar a diva ‘às óperas’. Decorria o ano de 1962 e chega então o álbum que traz consigo alguns dos maiores clássicos da rainha do fado: Abandono, Maria Lisboa, Povo que lavas no rio são obras-primas tocadas por uma voz única, que elevou o fado a uma dimensão nunca antes ouvida.

 

um homem na cidadeUm Homem na Cidade

Carlos do Carmo

Carlos do Carmo canta sobre a modernidade no seu álbum de 1977, mostrando com a sua voz uma Lisboa pintada a novas cores. Um Homem na Cidade é por isso um disco singular, aprofundando a relação de um homem que nasceu na tradição do fado mas que soube pôr os olhos para o futuro. O amarelo da carris ou O homem das castanhas, tão bem conhecidos dos portugueses, integraram pela primeira vez este álbum.

 

 

o melhor de maria de teresa noronhaO melhor de Maria Teresa de Noronha

Maria Teresa de Noronha

Senhora do fado, Maria Teresa de Noronha deixou claro desde muito cedo que esta forma de cantar e sentir não é exclusiva do povo e das tabernas, mas que também fazia sentido nos salões mais nobres. Com ascendência aristocrática, a fadista criou um estilo muito próprio, com uma dicção brilhante que vive em clássicos como Fado da Defesa, o eterno Pintadinho e o Fado da Verdade.

 

a linha da vidaNa linha da vida

Camané

Ao estrear-se como Uma Noite de Fados, em 1995, Camané mostrou que tinha voz e sabia cantar. Na linha da vida, três anos mais tarde, vem confirmar o sucesso daquele que é hoje um dos mais importantes fadistas da atualidade. Neste álbum, que conta com a produção de José Maria Branco, conhecemos pela primeira vez um Camané adulto, seguro e consciente da sua voz.

 

transparenteTransparente

Mariza

O talento de Mariza voltou a unir o fado às rotas internacionais, assumindo essa embaixada de levar a canção nacional pelos palcos do mundo. Transparente foi o 3.º álbum de estúdio da fadista e aquele onde a encontramos num nível avançado de maturidade, pronta para partir à conquista do mundo. Meu Fado Meu e Medo mostram a sua voz arrebatada submersa num carismático sabor novo. Hoje, na casa dos 40 anos, já vendeu mais de 1 milhão de discos, recebeu 2 globos de ouro e a sua discografia conta com 5 álbuns originais.

   

Partilhar este artigo

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *