Home / Música Portuguesa /

Dead Combo: o toque acústico das Cordas da Má Fama

dead combo

Dead Combo: o toque acústico das Cordas da Má Fama

Mídia Kit Blog Mundo de Músicas
 

Os Dead Combo estão de regresso com um novo trabalho musical… mas desta vez vêm acompanhados pelas Cordas da Má Fama. Mesmo que a fama seja má, ou assim se designe, garantimos que estas cordas nada têm de mau, muito pelo contrário!

No álbum que chega às lojas no próximo dia 25 de novembro, a dupla portuguesa junta-se a Carlos Tony Gomes (violoncelo), Bruno Silva (viola) e Denys Stetsenko (violino) para dar uma segunda vida a alguns dos êxitos mais conhecidos do grupo musical, apresentando-os em modo acústico.

O álbum chega ao mercado depois do sucesso do concerto nas Ruínas do Convento do Carmo, quando os Dead Combo subiram ao palco ao lado das Cordas da Má Fama e arrancaram fortes aplausos da audiência. O grupo de cinco artistas decidiu por isso levar o projeto adiante, passando para o estúdio para revisitar 12 canções do seu passado.

Entretanto, enquanto álbum físico não chega, o digital pode ser comprado em pré-venda no iTunes com direito a uma agradável surpresa. A verdade é que quem fizer já a reserva de Dead Combo e As Cordas Da Má Fama recebe imediatamente e de forma gratuita três canções do alinhamento: Quando A Alma Não É Pequena, A Menina Dança e Anadamastor. Na próxima quarta-feira, dia 23, será ainda revelado o último tema antes do lançamento oficial, Welcome Simone, retirado do último álbum de estúdio do duo, A Bunch of Meninos (2014).

“Hirtas e congeladas em discos passados, 12 canções erguem-se aqui desse celestial repouso para atormentar uma ou outra convenção”, escreve Pedro Gonçalves. O alinhamento do álbum Dead Combo e As Cordas da Má Fama é o seguinte:

 
  1. Rumbero
  2. Rodada
  3. Quando A Alma Não É Pequena
  4. Cuba 1970
  5. Anadamastor
  6. Zoe Llorando
  7. Putos A Roubar Maçãs
  8. Povo Que Cais Descalço
  9. Welcome Simone
  10. A Menina Dança
  11. Eastwood
  12. Lisboa Mulata

dead combo“Se os temas já viviam de cordas, nesta circunstância juntam-se mais cordas. Não para estrangular a música, mas para fazê-la pairar acima do manto vaporoso que de madrugada cobre a terra sem vida”, explica Pedro Gonçalves, copywriter, crítico de música, escriba de assuntos diversos.

“É esse o contributo maior de Carlos Tony Gomes (violoncelo), Bruno Silva (viola) e Denys Stetsenko (violino), conhecidos entre os finados como As Cordas da Má Fama: trazer de volta as melodias, os entes queridos, de farpela nova e lavanda no corpo”, acrescenta.

Os Dead Combo são constituídos por Tó Trips e Pedro Gonçalves que, lado a lado, têm presenteado o mundo das artes com o seu trabalho musical. Esta parceria começou em 2003, ano em que Henrique Amaro da Antena 3 os convidou para gravar a faixa Paredes Ambience, música incluída na homenagem ao artista Carlos Paredes. Já o grupo Cordas da Má Fama integra instrumentos de cordas. Neste caso, Carlos Tony Gomes no violoncelo, Bruno Silva na viola de arco, e Denys Stetsenko no violino.

Juntos, este cinco vadios irão desconstruir e despir completamente as músicas dos Dead Combo para um formato acústico.

 

ARTIGOS RELACIONADOS

     
 

Partilhar este artigo

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *