Home / Lendas da Música /

David Bowie: a obra que transcende o corpo, quando até o corpo é parte da obra

David Bowie: a obra que transcende o corpo, quando até o corpo é parte da obra

 

David Bowie é o mestre Camaleão, o “outsider transformista” que flutua sobre as diversas gerações, observando, sugando e interpretando. Atravessa a história da “Pop” com uma estranha coerência imaculada quando ele próprio é o exemplo máximo da arte da mutação e da reformulação. Com a morte inesperada do cantor inglês, o mundo da “Pop” não ficou mais pobre, tem antes o privilégio de ter tido o Renascentismo “Bowieano”.

No dia 10 de Janeiro de 2016, termina o grande espetáculo de ilusionismo que já dura desde os 70’s. O corpo singular cansou-se e desligou-se dois dias após cruzar a meta do seu aniversário que certamente auto exigiu para celebrar em conjunto os seus 69 anos e o lançamento do seu disco testamento Blackstar, onde um combativo Bowie quebra naturalmente barreiras e nos puxa para novas dimensões da sua mente, enquanto exorciza e aclama momentos pontuais da sua vida.

Sendo “Lazarus” o novo e último single de David Bowie, será que faltam apenas 4 dias para o milagre da ressurreição como reza a lenda milenar?

A sua vasta obra fica, desenvolve-se e reproduz-se, pois esta é uma das primeiras leis da “coerência Bowieana”. É um legado tão rico em imagens, sons e histórias, que por certo irá perdurar muito para além da colonização efetiva de Marte.

Há vida em Marte e há vida em Bowie.

É tudo uma questão de tempo.

Aqui ficam 5 músicas inesquecíveis:

 

Life On Mars

 

Ziggy Stardust

 

Space Oddity

 

The Heart’s Filthy Lesson

 

Lazarus

 

Recorde a vida e carreira de David Bowie no artigo biográfico que dedicamos ao Rei Camaleão.

Para celebrar a Vida e Obra de David Bowie criamos esta coleção de T-Shirts, inspiradas no génio criativo do autor de “Heroes”.


 

Partilhar este artigo

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *