Home / Archives /

Soul

Soul / 16 posts encontrados

Deolinda Kinzimba: “A Música é o ar que eu respiro”

Ela é uma das novas estrelas do panorama musical português. Apesar de muito jovem (22 anos), Deolinda Kinzimba afirmou este ano a sua identidade musical madura com o primeiro disco de título homónimo, após brilhar na televisão ao vencer o programa The Voice em 2015. Por isso mesmo, o Mundo de Músicas foi falar com ela, para sabermos em primeira mão quais as suas impressões sobre as experiências que tem acumulado, mas também para conhecermos a sua opinião sobre o primeiro disco, a importância da música e as expectativas para 2018.

Stax Records: 60 anos de Música Soul celebrados com edições de luxo

O mundo da música soul tem a sua história vinculada a uma das mais lendárias editoras norte-americanas: a Stax Records. Em celebração dos 60 anos da fundação da editora, o Concord Music Group e a Rhino Entertainment orgulham-se de anunciar uma campanha conjunta para celebrar o aniversário da icónica editora de soul durante todo o ano de 2017.

John Legend vai mostrar Darkness and Light na Europa em 2017

Um dos mais aclamados músicos da atualidade começa em breve uma tour pela Europa que o traz de novo a Portugal: estamos a falar, naturalmente, de John Legend. Para celebrar a carreira deste músico e a sua vinda a terras lusitanas, decidimos que seria apropriado conhecer um pouco mais da sua história.

Tina Turner, um ícone tangível num passeio à beira-mar

Quando José Manuel Simões viu Tina Turner a sair de dentro do Hotel Copacabana Palace no Rio de Janeiro e ouviu umas morenaças atrevidas a grotar por ela, não resistiu e avançou na sua direcção. Passavam poucos minutos da meia-noite do dia 1 de Janeiro de 1988, abeirou-se dela com uma doçura que a enterneceu e disse “happy new year miss Tina”.

Whitney Houston e um “I Will Always Love You” de mau prenúncio

Certo Junho de 1998 José Manuel Simões foi convidado para ir à vila alemã de Halle assistir a um concerto de Whitney Houston, ainda estrela brilhante com diamantes ao pescoço. Assim que deixou o elevador que parou à entrada de uma esplendorosa escadaria e entrou em cena a cantar “I’m Every Woman” José Manuel Simões ficou estupefacto.

Benjamin Clementine: de sem-abrigo a vencedor do Mercury Prize

Benjamin Clementine é o mais recente menino bonito da crítica. Rendidos à diferença estilística do músico, são vários os jornais, blogs e revistas especializadas que têm escrito as mais elogiosas palavras em relação ao cantor e poeta. Originalidade e indefinição de géneros são as principais características usadas para o definir, mas sempre que o nome vem à baila, é impossível não mencionar as suas origens.

Stevie Wonder: um visionário musical que derrubou barreiras

Com uma voz muito rica, marcada por um vibrato impactante que ainda assim nunca perde a sua beleza, Stevie Wonder reflete na intensidade e emoção das suas músicas tudo aquilo que lhe foi privado visualmente pela cegueira.

Prince: um dos maiores génios criativos do Século XX

Prince é um dos maiores génios criativos do Século XX, pela sua capacidade de reinvenção de géneros, fusão de estilos e, sobretudo, pela sua musicalidade inata. É verdade que mudou o nome para um símbolo impronunciável (cuja imagem se encontra abaixo), mas acabou por voltar ao original.