Home / Archives /

Reviews de Álbuns

Reviews de Álbuns / 30 posts encontrados

Betho Wilson exalta a Bahia e critica as mazelas do sistema em novo disco

É provável que grande parte dos nossos leitores ainda não conheça o trabalho do artista brasileiro Betho Wilson; mas deveria. Dono de uma voz marcante e autor do ótimo registro Lá Eles Infinito (2013), o músico retorna em grande estilo com o EP Pássaro Preto. Inspirado principalmente pelas belezas naturais e pelo povo da Bahia, o disco conta com 13 faixas e foi lançado no dia 8 de dezembro. Ouça na íntegra neste post.

CHVRCHES: O elixir da juventude revivalista

O “hypizado” segundo disco dos CHVRCHES, Every Open Eye, é um álbum de Synth Pop onde habilmente cruzam o passado e o presente, sem vontade de correr riscos com o futuro. É como saltar na corda bamba de rede e pára-quedas. Conheça, neste post, a opinião do Vasco Espinheira a este álbum e aquilo que achou de cada uma das faixas de Every Open Eye.

Paula Cavalciuk: versatilidade musical e letras de impacto marcam estreia

A artista paulista Paula Cavalciuk liberou para audição o seu ótimo EP de estreia, intitulado Mapeia. O disco da cantora, que tem sido destaque em diversos veículos de expressão do Brasil, é marcado por quatro faixas que mesclam géneros: rock, MPB, blues, jazz e até mesmo samba e sertanejo raiz. Mapeia conta com quatro canções e foi disponibilizado gratuitamente na web. Você pode fazer download gratuito do registro, da arte e das letras dentro deste artigo.

A Sociedade secreta de Jack White, The Kills e Queens of the Stone Age

Ao ouvir Dodge and Burn dos Dead Weather compreende-se uma das razões que levaram ao fim dos White Stripes. Jack White é definitivamente um enorme baterista preparado para surpreender-nos com toda a sua entrega à procura da batida perfeita.

Segundo: Maria Rita num disco segundo ela própria

Lançado no ano de 2005, Segundo foi – passando a redundância - o segundo álbum da brasileira Maria Rita. O disco tem produção da própria cantora em parceria com o músico Lenine, os arranjos são seus com Tiago Costa e o trabalho também conta com a participação dos músicos Sylvinho Mazzucca e Cuca Teixeira.

Gisela João: a voz do fado que, sendo nova, já é gigante

Em 2013, nos corredores do fado onde já se moviam grandes e novas vozes, surgia uma figura pequenina como a sardinha. Com sotaque do norte, punha o xaile de lado e agigantava-se naturalmente para interpretar um género que, sendo velho, sempre se conseguiu reinventar. Chamava-se Gisela João, tinha uma voz crua, pouco polida e sem grandes artifícios.

Overgrown: James Blake cresceu e a sua música também

No seu álbum de estreia, James Blake canta algumas músicas originais a par com covers de outros artistas, nomeadamente A Case of You de Joni Mitchell. O seu verdadeiro potencial só se viria a revelar com Overgrown, dois anos mais tarde. Após muita preparação ao lado de produtores como Kanye West, RZM e Brian Eno, chega um álbum mais maturo composto inteiramente por músicas originais.

Eagles of Death Metal: causa mortis, Death By Sexy

Frequentemente descritos como "o segundo projeto de Josh Homme”, os Eagles of Death Metal são o resultado de uma antiga amizade entre o também vocalista dos Queens of the Stone Age e Jesse Hughes. Juntos, os dois músicos norte-americanos decidiram criar um novo projeto que acabou por surgir de forma natural e bem-humorada.

Lily Allen: Sheezus lança um olhar crítico ao mundo da música

Os fãs de Lily Allen tiveram de esperar cerca de 5 anos para ouvir novos trabalhos da artista. Desde que o álbum It’s Not Me, It’s You chegou ao mercado em 2009, pouco se ouviu de Allen. Para além de algumas colaborações ocasionais e da cover de uma música dos Keane, o hiatus anunciado no Twitter foi levado a sério. Mas agora Lily Allen está de regresso, mais irreverente do que nunca.