Home / Archives /

Música Portuguesa

Música Portuguesa / 65 posts encontrados

Ana Moura

Ana Moura e um disco que foi muito para além da saudade

Para Além da Saudade foi lançado em 2007 e chegou às bancas acompanhado de um DVD com seis temas ao vivo. Ao leme do projeto estava a fadista Ana Moura, então no seu terceiro álbum de estúdio e ainda com um enorme desafio a superar. Nas palavras da própria, foi com Para Além da Saudade que a artista conseguiu ultrapassar, pela primeira vez, as barreiras da fisicalidade e expressar-se tão bem em estúdio como o fazia ao vivo.

Pedro Abrunhosa: viagens no tempo que nunca acabarão em silêncio

Com uma carreira sólida, o músico com sotaque do norte traçou um breve perfil do seu percurso até então. Ao longo da entrevista, falou do início da carreira como cantor e instrumentista, passando depois para as dificuldades vividas por quem escolhe ser músico em Portugal. Com o olhar analítico a que estamos habituados, falou da sua situação na altura e analisou o insucesso comercial do seu álbum anterior, Silêncio.

Gisela João: a voz do fado que, sendo nova, já é gigante

Em 2013, nos corredores do fado onde já se moviam grandes e novas vozes, surgia uma figura pequenina como a sardinha. Com sotaque do norte, punha o xaile de lado e agigantava-se naturalmente para interpretar um género que, sendo velho, sempre se conseguiu reinventar. Chamava-se Gisela João, tinha uma voz crua, pouco polida e sem grandes artifícios.
sérgio godinho

Eu e Sérgio Godinho falámos de tudo com um brilhozinho nos olhos

Em conversa com José Manuel Simões, Sérgio Godinho admitiu não gostar que se fale da sua vida pessoal. “É pá, o que é que isso interessa?”, confrontou-me quando o entrevistei a propósito do disco “Nove e Meia no Maria Matos”.Respeitei-lhe a vontade,
ana malhoa

Ana Malhoa queria ser astronauta e não se importava de posar para a Playboy

José Manuel Simões encontrou-se num bar com Ana Malhoa. A artista chegou com o marido, o Jorge que, com uns calções e umas botas de pelo por dentro, lançava um olhar de "vê lá o que é que perguntas à minha esposa que eu estou aqui para a defender". Ana Malhoa a falar dele como “o meu braço direito, esquerdo, perna esquerda, perna direita, tudo”.
fado

Fado: 6 álbuns memoráveis do património imaterial da humanidade

Desde 27 de novembro de 2011 que o fado é oficialmente Património Imaterial da Humanidade. A distinção oficializada pela UNESCO tem aberto deste então novas portas, a nível internacional, aos autores, músicos e intérpretes de fado. Em modo de celebração, agarramos por isso no violão e recordamos alguns dos melhores álbuns da música da saudade.

A bizarria e sede de estranhamento de Paulo Furtado

Incentivado pelo estigma de que com Paulo Furtado tudo pode acontecer em palco, fui a Coimbra ver os conterrâneos Wraygunn e o magnetismo, bizarria e sede de estranhamento do Tigerman. Desta vez nenhuma menina lhe mordeu os testículos, nem ele partiu a cabeça, nem jorrou sangue sem que percebesse.

Paulo Gonzo adora contar anedotas mas tem uma boca santa

Um dia destes mandei uma mensagem a um amigo que estava com o Paulo Gonzo e, por brincadeira, perguntei-lhe como é que estava o Paulo…Ganza. Segundos depois recebi uma chamada do cantor dos “Jardins Proibidos” a, no seu jeito engraçado insurgir-se: “Com que então Paulo Ganza… Sabes muito bem que eu não gosto de ganzas… Essas coisas são para pobretanas, não para mim”. E riu-se.

Ser solidário, radical, coerente, respeito por princípios e valores: Zé Mário Branco

Fui há uns anos atrás a casa de Zé Mário Branco, ele de chinelos de dedo, as unhas dos pés a precisarem de serem cortadas, cigarrilha na boca, os livros amontoados, à mão de semearem inspiração naquele senhor que a esposa considera preguiçoso para compor. Mais do que o dedilhar na guitarra tocou-me a sua coerência e o respeito por princípios que nunca perdem de vista o bem comum.