Home / Archives /

Música Alternativa

Música Alternativa / 16 posts encontrados

Vodafone Paredes de Coura 2018 (dia 4): A celebração da música em tons de fogo

São de facto uma máquina em palco e, por isso, foi em apoteose que terminou o concerto dos Arcade Fire na edição 26 do festival Vodafone Paredes de Coura. A música dos Arcade Fire presta-se a estas celebrações e, bem vistas as coisas, é de facto uma celebração da música que envolve sempre e também o público. Para o ano há mais, entre os dias 14 e 17 de Agosto de 2019.

Vodafone Paredes de Coura 2018 (dia 3): A viagem no rasto da morte e a tortura

Findo o terceiro dia da edição 26 do Vodafone Paredes de Coura este escriba foi assaltado por uma dúvida, mas só o futuro a poderá dissipar. Mas disso falaremos mais à frente, porque conversemos agora sobre o que de bom aconteceu.

Vodafone Paredes de Coura 2018 (dia 2): As luzes, o mistério e a piscina

A actuação, de pouco mais de meia-hora, dos The Mistery Lights foi, provavelmente, o momento mais delicioso do segundo dia de música em Coura. E se o arranque da tarde foi um momento de luz, com os norte-americanos a mostrarem, num sítio idílico, que não há mistério nenhum, já no recinto as coisas foram diferentes.

Vodafone Paredes de Coura 2018 (dia 1): O chão que pisas sou eu!

No dia inaugural da edição 26 do festival Vodafone Paredes de Coura, os Linda Martini foram iguais a si próprios e logo aos primeiros acordes armaram a giga entre o público, sempre sedento pelo mosh de Coura. Assim foi mais uma vez e mais uma vez acabou com os próprios músicos a fazerem crowdsurfing.

Vodafone Paredes de Coura: Há um quarto de século a fazer pessoas felizes

No mesmo dia em que arranca mais uma edição do Vodafone Paredes de Coura, a 26ª, publicamos esta entrevista exclusiva com João Carvalho, director e programador do festival mais antigo com edições ininterruptas de Portugal. Uma conversa obrigatória para todos os festivaleiros que ano após ano invadem o relvado da praia fluvial do Taboão para se deleitarem com a melhor música alternativa que o planeta produz.

Medrar: música não-linear para mente e corações pulsantes

A 100km de São Paulo, fica o aconchegante município de Sorocaba, também conhecido como “Manchester Paulista”. Lembrada por sua rica cena artística, especialmente no campo da música, a cidade revelou para o país e para o mundo importantes nomes do underground. E é deste mesmo cenário que vem a Medrar, banda de rock alternativo formada por Mya Machado (voz/guitarra), Ari Holtz (baixo), Zé Aquiles (bateria) e Rafael Ferraz (guitarra). Leia a nossa entrevista exclusiva com este grupo talentoso que acabou de editar o EP Luzia.
salif keita

Como Salif Keita quase cometeu o maior pecado do homem

Salif Keita estava dentro de um contentor que servia de camarim à beira do Rio Douro quando José Manuel Simões se aproximou, duvidando que pudesse estar só. Decidiu ficar um pouco à distância, observando-o, ele de olhos fechados, uma túnica e um barrete redondo colorido na cabeça. Saiba como foi este encontro.
diamanda galas

Diamanda Galás: a bruxa má entre gritos e gargalhadas nos bastidores

Diamanda Galás, a feiticeira do cântico negro, a voz demoníaca do firmamento musical, recebeu José Manuel Simões ao telefone. O que era para ser uma entrevista de meia hora acabou em genuíno delírio e sombria obsessão pela morte. Alguns dias mais tarde, seguiu-se um encontro nos bastidores do concerto que a artista deu em Vila Nova de Gaia.
jay jay johansson

Jay-Jay Johanson, a beleza da dor e as lembranças que inspiram

Jay-Jay Johanson trazia no olhar algo de dramático, de assustador, como se quisesse dizer em surdina que assassinou alguém que depois enterrou numa floresta. Nele era possível vislumbrar ainda pedaços de lascivas intoxicações e enigmáticas alusões à loucura. Eis o que José Manuel Simões recorda deste encontro.