Home / Archives /

Lendas da Música

Lendas da Música / 69 posts encontrados

Kurt Cobain: a voz poderosa que impôs uma revolução musical

Kurt Cobain foi e será para sempre uma lenda da cultura pop/rock. A sua carreira musical, mesmo que terminada de forma abrupta e precoce, foi marcada por uma ferocidade que revolucionou o mundo da música. Ainda hoje, Kurt Cobain é relembrado por ter transformado a angústia do punk rock em música pop como nunca antes tinha sido visto… ou melhor, ouvido.

Stevie Wonder: um visionário musical que derrubou barreiras

Com uma voz muito rica, marcada por um vibrato impactante que ainda assim nunca perde a sua beleza, Stevie Wonder reflete na intensidade e emoção das suas músicas tudo aquilo que lhe foi privado visualmente pela cegueira.

Tom Waits: um soberbo e invulgar contador de histórias

Existem 3 tipos de cantores: aqueles que seguem determinada tradição musical e com a sua personalidade imprimem um novo olhar sobre o género em que se inserem, e os vocalistas que inventam uma nova linguagem, quebrando com os cânones estabelecidos. E depois existe Tom Waits: que é um cantor e performer à parte e não corresponde a nenhum destes estereótipos!

Jeff Buckley: um artista intenso, dramático e imortal

Entre todos os artistas referidos neste blog, Jeff Buckley é provavelmente o que tem menos canções para sustentar a opinião de que ele é merecedor de um lugar entre as vozes que mudaram a música. Apesar de ter gravado pouco, o que Jeff Buckley deixou para trás é mais do que suficiente para ser considerado um dos melhores vocalistas de todos os tempos.

Joan Baez: a lenda viva que concilia a música com o ativismo

O lado ativista de Joan Baez mostrou-se de várias formas, mas resumia-se num só objetivo: promover a paz. Polémica e contrapoder, Baez já viveu o suficiente para ver nascer astros e vê-los cair. Ao longo dos anos, tem-se mantido na categoria de lenda, posição de que ela própria está consciente. Tudo começou nos anos 60.

Prince: um dos maiores génios criativos do Século XX

Prince é um dos maiores génios criativos do Século XX, pela sua capacidade de reinvenção de géneros, fusão de estilos e, sobretudo, pela sua musicalidade inata. É verdade que mudou o nome para um símbolo impronunciável (cuja imagem se encontra abaixo), mas acabou por voltar ao original.

Bruce Springsteen ainda mantém o estatuto de ser The Boss

Nenhuma lista das maiores vozes da história da música está completa sem Bruce Springsteen. Até à data, The Boss já gravou um total de 18 álbuns de estúdio e recebeu 20 Grammys, 4 American Music Awards, 2 Globos de Ouro e 1 Óscar (com a canção Streets of Philadelphia). Aliás, o nome de Bruce Springsteen não só está gravado no Rock and Roll Hall of Fame, como também no Songwriters Hall of Fame.

Pete Seeger: quase 95 anos dedicados à música de intervenção

Em Portugal, a música de intervenção está impreterivelmente ligada a abril e ao período que antecedeu a revolução. Mas o fenómeno não é exclusivamente português, muito pelo contrário. Neste artigo, falamos-lhe de Pete Seeger, um dos pioneiros da música de protesto que, através do folk, deu voz a causas políticas e sociais. Afinal, quem não se lembra de Turn, Turn Turn?

Robert Plant na escadaria para a imortalidade

Robert Plant é uma das maiores influências de outros grandes nomes da música, como Freddie Mercury, David Lee Roth, Axl Rose, Chris Cornell ou Jeff Buckley. A voz poderosa por detrás de temas clássicos como Stairway to Heaven, Good Times, Bad Times e Whole Lotta Love começou o seu percurso musical muito jovem, quando tinha apenas 16 anos de idade.