Home / Rock /

Bono Vox representa muito mais do que uma grande voz

Bono Vox representa muito mais do que uma grande voz

 

Apostamos que se de repente lhe perguntarmos quem é Paul David Hewson talvez não tenha a resposta pronta. No entanto, garantimos com toda a certeza que conhece esta pessoa. Quem é que nunca ouviu os U2 e do seu carismático vocalista? Compositor, letrista, filantropo, produtor e cidadão do mundo: eis Bono Vox, o homem que escreve e dá voz às músicas dos U2.

Nascido a 10 de maio de 1960, em Dublin (Irlanda), Paul David Hewson cresceu nos subúrbios de Finglas, com os pais e o irmão (8 anos mais velho). Aos 14 anos um evento dramático mudou a vida de toda a família: a mãe morre vítima de um aneurisma cerebral durante o funeral do… avô de Bono Vox.

Gostava de assistir ao concerto dos U2? Clique no LINK para receber avisos quando a banda anunciar novos concertos!

O nascimento de Bono Vox e dos U2

Após a recuperação deste evento trágico começou a estudar na Mount Temple Comprehensive School, um capítulo que viria a marcar para sempre o seu futuro e carreira. Foi aí que conheceu alguns dos seus amigos mais próximos e formou o gang Lypton Village, onde cada membro tinha um nome alternativo. O de Paul David Hewson foi, naturalmente, Bono Vox.

Mas foi uma escolha à toa? Não, as palavras derivam do latim e significam “Boa Voz“, numa opção profética que anos mais tarde seria assimilada por todo o Mundo.

O nome ficou mesmo quando, em 1975, se formaram os U2. Embora possa parecer estranho e simples demais, tudo começou com um anúncio afixado num painel de informações da escola. Larry Mullen Jr. queria formar uma banda de rock.

Bono, interessado desde sempre por música, respondeu ao anúncio… e não foi o único. Também David Evans, mais conhecido por The Edge, Dik Evans e Adam Clayton decidiram participar no grupo.

Como tantas outras bandas, começaram a ensaiar nos tempos livres e a fazer covers de músicas famosas. Em 1978, Dik Evans deixou a banda e os restantes membros assumem-se no palco como os U2, inspirados pelo avião espião norte-americano do tempo da Guerra Fria.



E depois iniciaram a criação de um repertório que moldou a história da música, através da edição de discos intemporais, como Boy (1980), October (1981), War (1983), The Unforgettable Fire (1984), The Joshua Tree (1987), Rattle and Hum (1988) e Achtung Baby (1991).

O sucesso comercial foi tão grande, que as digressões dos U2 foram crescendo ano após ano. Na verdade, a banda irlandesa sobreviveu a todas as modas, através da sua reinvenção constante, que nunca colocou em causa a essência da sua arte. A partir da década de 90, os U2 tornaram-se também na banda ao vivo mais rentável do planeta, competindo apenas com os The Rolling Stones nesse patamar.

Bono Box: dar voz a causas que merecem ser ouvidas

Além da música, Bono é também conhecido pelo seu apoio a inúmeras causas sociais, sobretudo através de organizações que apoiam África e a luta contra o aquecimento global.

Para terminar, uma curiosidade: porque razão Bono usa sempre óculos de sol? Mais do que vaidade e uma questão de estilo, os óculos servem para proteger os olhos do artista, uma vez que sofre de glaucoma, uma doença que afeta o campo visual e pode terminar em cegueira.

 

Portanto, nem tudo é show business em Bono, pelo contrário: é uma personalidade artística que tanto aborda temas pessoais como exprime fortes preocupações sociopolíticas através de música apaixonada, espiritual e transcendente.

DISCOS RECOMENDADOS DOS U2:

War

The Joshua Tree

Rattle And Hum

Achtung Baby


   

Partilhar este artigo

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *