Home / Notas à Solta /

Here comes Bassel!

Here comes Bassel!

Por vezes o Spotify acerta. Assim tinha sido com ‘Portuguese Boys, de José Cid (um hino à Rua da Oura), repetiu-se com Triceratops, uma banda japonesa à qual gosto de chamar, de vez em quando, heroína. Ouçam Bassel & The Supernaturals.

Não porque seja diferente de Fernando Daniel. Porque é igual a quase tudo o que soa a partir de Chicago: bom. Muito, mas muito bom.

A banda gosta de dizer que toca a história do vocalista, Bassel Almadani (pelo menos é o que consta no site oficial), um Sírio-Americano de primeira geração (uma das músicas chama-se Aleppo) que faz questão de doar 20% dos ganhos do merch da banda para esta fundação.

Dela prefiro comentar o seguinte, sob a forma de pontos:

1 – Não tem um som particularmente original, longe disso (quem conhece Hiatus Kaiyote, Sam Trump, The Right Now, Rajiv Halim, entre outros que ‘desatinam’ pelas mesmas notas, sabe que isto não é refresco musical);

2 – Não tem uma voz daquelas poderosíssimas (sendo que este ano fomos brindados, via iTunes/spotify/youtubemusic + Cinema com inúmeras reedições e biopics de artistas musicais, com imensos artistas superiores a Bassel, ressalvo apenas a agilidade e a paixão com que canta);

3 – Tem a escola ‘Satisfaz +’ dos artífices sónicos de Chicago, servindo isto para dizer que o pior dos baixistas ou o mais aselha dos teclistas ‘arrebenta’ com qualquer Europeu de décadas de Conservatório em cima (sorry Conservatório:).

E sobre ela acrescento ainda, agora com traços:

– tem um groove do catrino!

– balanção a murro!

– a voz ouvem à segunda e já se esqueceram de Jay Kay! (só para citar o mais conhecido dentro do mesmo campo musical)

E no fundo é isto.

Tão cedo não tocarão pela Europa (dão concertos sobretudo pelo Midwest e já se aventuraram pelo Trump Country mas já me conquistaram sobretudo com esta coisa aqui:

A mesma, repeat one:

(a própria banda a publicar um vídeo de letras… com um software um pouco mais elaborado do que o que paria os visuals dos CDs de Karaoke Kantatu)

Mais estas que deixo para apreciarem como deve ser:

Aproveitem e adicionem às vossas listas de ‘Escritório’, ‘Trabalho’, ‘Bules’, ‘Labuta’, ‘Lida Diária’, enfim, Bassel é muito bom e eram muito bem convidados para um Cooljazz desta life (quem trouxe Collier e Puppy… é muito fácil ligar com o Sr. Almadani 🙂

Até lá, fica a dica!

Bons sons!

 

ARTIGOS RELACIONADOS

     

Partilhar este artigo

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *