Home /

Article

Arquivos / 38 post/s encontrados

In2TheSound no Hard Club: Porto celebrou Adrian Borland e The Sound

O ano de 2019 marca duas décadas que Adrian Borland deixou o reino dos vivos. Falo-vos deste génio atormentado porque o Porto reviveu e celebrou apaixonadamente a sua existência e, em especial, a sua música, imortalizada, essencialmente, pelo que fez com os The Sound.

The Saxophones no Hard Club: A magia das canções de embalar… a alma

De volta a local suspeito de proporcionar momentos de fruição inesquecíveis, Jorge e Joana entraram no Hard Club com diferentes convicções sobre o concerto dos The Saxophones, cujas canções remetem para um universo algo intemporal e bastante melancólico.

Por entre a borrasca da Leslie e o vendaval de rock sussurrante

A noite prometia… Borrasca no exterior e som de elevado quilate no interior. Whispering Sons e The Soft Moon era um programa bem melhor do que a ventania e a chuva que engrossavam o séquito que acompanhou a transexual Leslie.

Mão [email protected] 2018: De tapete voador por um frio que ainda está por sentir

Guimarães. Dia 7 de Setembro de 2018. Anfiteatro natural no exterior do Centro Cultural Vila Flor. Primeiro dia da edição 2018 do Festival Manta. Foi o momento de catarse para todas as almas atormentadas que gostam de Mão Morta e ali assistiram a um concerto de fino recorte.

Soft Science no Hard Club: Dream pop em ambiente altamente suspeito

Tinham descoberto os Soft Science por acaso e… gostaram! E gostaram tanto que pesquisaram outro tanto e descobriram que a banda norte-americana ia tocar ao Porto. A verdade é que não suspeitaram de nada até chegarem ao Hard Club, no Porto, e acharem aquilo tudo altamente suspeito.

NOS Alive!2018: A avalancha QOTSA e o mergulho na alma negra de Reznor

Após um período de reflexão, o Pedro Vasco Oliveira apurou o que foi digno de memória no NOS Alive!2018. «O melhor cartaz. Sempre» é o lema há muitos anos do festival Alive! e a edição de 2018, diga-se em abono da verdade, esteve uma vez mais à altura do mote que ano após ano traz grandes nomes até ao Passeio Marítimo de Algés.

Vodafone Paredes de Coura 2018 (dia 4): A celebração da música em tons de fogo

São de facto uma máquina em palco e, por isso, foi em apoteose que terminou o concerto dos Arcade Fire na edição 26 do festival Vodafone Paredes de Coura. A música dos Arcade Fire presta-se a estas celebrações e, bem vistas as coisas, é de facto uma celebração da música que envolve sempre e também o público. Para o ano há mais, entre os dias 14 e 17 de Agosto de 2019.

Vodafone Paredes de Coura 2018 (dia 3): A viagem no rasto da morte e a tortura

Findo o terceiro dia da edição 26 do Vodafone Paredes de Coura este escriba foi assaltado por uma dúvida, mas só o futuro a poderá dissipar. Mas disso falaremos mais à frente, porque conversemos agora sobre o que de bom aconteceu.

Vodafone Paredes de Coura 2018 (dia 2): As luzes, o mistério e a piscina

A actuação, de pouco mais de meia-hora, dos The Mistery Lights foi, provavelmente, o momento mais delicioso do segundo dia de música em Coura. E se o arranque da tarde foi um momento de luz, com os norte-americanos a mostrarem, num sítio idílico, que não há mistério nenhum, já no recinto as coisas foram diferentes.