Home /

Article

Arquivos / 116 post/s encontrados

Scott Weiland não vás embora, fica mais um pouco

Imediatamente quando soube da morte de Scott Weiland lembrei-me da primeira canção do disco de estreia dos Stone Temple Pilots. O título profético Dead & Bloated (Morto e Envaidecido) assenta na perfeição ao capítulo final do cantor. E sim, tenho realmente saudades de um vocalista que ainda agora partiu. Scott Weiland não vás embora, fica mais um pouco, faz mais um disco…

Thom Yorke: a criatividade e a postura que conquistaram a música

Todos conhecem Thom Yorke, vocalista dos Radiohead, pela sua voz inconfundível e olho paralisado. No entanto, sabia que o artista nasceu com este problema visual e que até aos 5 anos foi operado cinco vezes para a correção do problema? Infelizmente, todas as intervenções cirúrgicas fracassaram. A última chegou mesmo a causar mais complicações e a pôr em risco a visão de Thom Yorke.

Bono Vox representa muito mais do que uma grande voz

Apostamos que se de repente lhe perguntarmos quem é Paul David Hewson talvez não tenha a resposta pronta. No entanto, garantimos com toda a certeza que conhece esta pessoa. Quem é que nunca ouviu os U2 e do seu carismático vocalista? Compositor, letrista, filantropo, produtor e cidadão do mundo: eis Bono Vox, o homem que escreve e dá voz às músicas dos U2.

Bob Marley: o legado do jamaicano que mudou a música

Ao falarmos de Bob Marley temos inegavelmente de referir o facto de ser uma das maiores vozes de todos os tempos. Ainda assim não nos podemos esquecer também de que o seu êxito marcou a própria história do mundo. Ao cantar sobre temas comuns aos países colonizados, pobres e oprimidos, Bob Marley conseguiu com a sua música provocar uma séria reflexão em toda a humanidade.

Kurt Cobain: a voz poderosa que impôs uma revolução musical

Kurt Cobain foi e será para sempre uma lenda da cultura pop/rock. A sua carreira musical, mesmo que terminada de forma abrupta e precoce, foi marcada por uma ferocidade que revolucionou o mundo da música. Ainda hoje, Kurt Cobain é relembrado por ter transformado a angústia do punk rock em música pop como nunca antes tinha sido visto… ou melhor, ouvido.

Stevie Wonder: um visionário musical que derrubou barreiras

Com uma voz muito rica, marcada por um vibrato impactante que ainda assim nunca perde a sua beleza, Stevie Wonder reflete na intensidade e emoção das suas músicas tudo aquilo que lhe foi privado visualmente pela cegueira.

Tom Waits: um soberbo e invulgar contador de histórias

Existem 3 tipos de cantores: aqueles que seguem determinada tradição musical e com a sua personalidade imprimem um novo olhar sobre o género em que se inserem, e os vocalistas que inventam uma nova linguagem, quebrando com os cânones estabelecidos. E depois existe Tom Waits: que é um cantor e performer à parte e não corresponde a nenhum destes estereótipos!

Jeff Buckley: um artista intenso, dramático e imortal

Entre todos os artistas referidos neste blog, Jeff Buckley é provavelmente o que tem menos canções para sustentar a opinião de que ele é merecedor de um lugar entre as vozes que mudaram a música. Apesar de ter gravado pouco, o que Jeff Buckley deixou para trás é mais do que suficiente para ser considerado um dos melhores vocalistas de todos os tempos.

Prince: um dos maiores génios criativos do Século XX

Prince é um dos maiores génios criativos do Século XX, pela sua capacidade de reinvenção de géneros, fusão de estilos e, sobretudo, pela sua musicalidade inata. É verdade que mudou o nome para um símbolo impronunciável (cuja imagem se encontra abaixo), mas acabou por voltar ao original.