Home / Música e Ciência /

Aprender música na adolescência melhora capacidades de comunicação

Aprender música na adolescência melhora capacidades de comunicação

 

Estudou música  quando era mais novo? Então este é o post certo para si. Temos uma grande novidade científica, descoberta por uma investigação da Universidade de Northwestern, que vai sem sombra de dúvidas deixá-lo bastante admirado.

Uma investigação norte-americana concluiu que aprender música durante a adolescência estimula regiões do cérebro associadas à audição e à linguagem. O estudo, que foi publicado na revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences, veio esclarecer uma dúvida que existia até há alguns anos: de que o cérebro só era influenciado de forma profunda pela música entre os 3 e os 10 anos.

A aprendizagem da música, passada essa idade – ou seja, nos anos da adolescência – pouco efeito teria sobre a formação do cérebro e as capacidades cognitivas do indivíduo. Para comprovar se era isto que, de facto, se sucedia, investigadores da Universidade de Northwestern avaliaram um grupo de 40 adolescentes norte-americanos, durante três anos, que fazem parte do 2º e 3º ciclo, ou seja, entre os 11 e os 14 anos.

Aprender música na adolescência: os resultados do estudo

As crianças que participaram no estudo eram oriundas de bairros pobres norte-americanos e pertenciam a dois grupos distintos. Enquanto um grupo enveredou por uma área de estudos que envolvia música, o outro decidiu fazer parte do Reserve Officers’ Training Corps, baseando a sua educação em atividades físicas.

 

Para avaliarem os resultados, os investigadores utilizaram electródos para analisar as respostas cerebrais dos adolescentes. Desta forma, foi possível perceber que os cérebros dos alunos que estudavam música sofriam uma maturação mais rápida nas regiões associadas à audição.

Regra geral, isto provava que os alunos de música se tinham tornado mais sensíveis a detalhes sonoros. A mesma investigação concluiu que isto provocava mudanças positivas nas capacidades de comunicação dos alunos, dotando os adolescentes de maior habilidade para se expressarem. Estes benefícios cerebrais não foram, por exemplo, observados no grupo de alunos que não estudava música.

“Mesmo que não pareça relevante para a maioria das carreiras, os resultados do estudo mostram que o estudo musical ajuda os alunos ‘aprenderem a aprender’”, disse Nina Kraus, a investigadora e coordenadora deste estudo. Assim, a investigadora conclui ainda que os resultados “mostram a importância de submeter os adolescentes a estímulos musicais.”

   

Partilhar este artigo

Comentários

  • 04 April, 2016

    Aprender sobre a música, sobre os instrumentos, hoje em dia é muito importante para o nosso desenvolvimento intelectual . E começar enquanto ainda somos crianças, é uma forma da capacidade da pessoa se evoluir mais ainda como está comentando no post. Por isso que tento sempre incentivar minha prima.

    • Gonçalo Sousa
      Gonçalo Sousa
      19 April, 2016

      Olá Cacau, concordamos em absoluto com todas as suas palavras, muito obrigado pelo comentário e força na educação da sua prima. Grande abraço

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *