Home / Música Brasileira /

António Zambujo e Chico Buarque juntos no mesmo álbum

António Zambujo e Chico Buarque juntos no mesmo álbum

 

Não é raro encontrar trabalhos musicais que unam nomes grande do panorama musical português e brasileiro. Sérgio Godinho já cantou com Caetano Veloso, Maria Bethânia já juntou a sua voz à de Kátia Guerreiro e até mesmo Luís Represas subiu ao mesmo palco que Martinho da Vila. Porém, sempre que ouvimos falar de uma nova parceria entre artistas brasileiros e portugueses os nossos ouvidos ficam preparados.

António Zambujo, que tão bem conhecemos de músicas como Pica do 7 e Lambreta, uniu-se recentemente a Chico Buarque, que dispensa qualquer apresentação, para criar o álbum Até Pensei Que Fosse Minha. Este novo trabalho de António Zambujo, que chega às lojas portuguesas no dia 21 de outubro, contará somente com canções da autoria do artista brasileiro… mas não só! Um dos temas conta também com a participação de Chico Buarque.

O álbum integra na sua tracklist algumas das canções mais emblemáticas do percurso de Chico Buarque. Entre elas estão êxitos como Cálice, Valsinha, João e Maria, Tanto Mar e ainda Geni e o Zepelim. Por sua vez, é na música Joana Francesa que os dois artistas juntam-se a suas vozes para um dueto que promete os aplausos de todos os fãs.

O disco Até Pensei Que Fosse Minha reafirma ainda mais os laços entre Portugal e Brasil ao incluir mais participações especiais. A cantora brasileira Roberta Sá interpreta a música Sem Fantasia com Zambujo, enquanto a fadista Carminho faz também juntar a sua voz à do artista português para dar vida ao tema O Meu Amor.

O álbum, que foi apresentado por António Zambujo como uma homenagem a Chico Buarque, foi produzido por Ricardo Cruz e Marcello Gonçalves, tendo este último sido o responsável pela direcção musical e arranjos.

 

Entretanto, a direcção da produção ficou nas mãos de João Mário Linhares e a capa do disco a cargo da artista Plástica Adriana Varejão. O disco foi gravado entre estúdios em Portugal (Atlântico Blue, em Oeiras) e no Brasil, mais precisamente no Rio de Janeiro (nos estúdios Visom e Nas Nuvens).

Além de colaboradores de longa data como Ricardo Cruz (no contrabaixo) e de Bernardo Couto (na guitarra portuguesa), o álbum Até Pensei Que Fosse Minha conta ainda com a participação de músicos como o Trio Madeira Brasil, o próprio Marcello Gonçalves no violão de sete cordas, Sérgio Valdeos e Zé Paulo Becker no violão, Ronaldo do Bandolim no bandolim, João Moreira no trompete, Anat Cohen no clarinete, Paulino Dias na percussão ou Marcelo Cadi no acordeão, entre outros.


 

Partilhar este artigo

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *