Home / Música Eletrónica /

Alexander Search: cantar a poesia de Fernando Pessoa em inglês

Alexander Search: cantar a poesia de Fernando Pessoa em inglês

 

A notícia que partilhamos consigo hoje pode ser algo surpreendente. A banda Alexander Search – um projecto que conta com Salvador Sobral como vocalista, e que foi criado pelo pianista e compositor Júlio Resende –  tem Fernando Pessoa e a sua poesia em inglês como inspiração.

O próprio nome do projecto, Alexander Search, é uma alusão direta ao trabalho do poeta português, uma vez que se trata do nome de um dos heterónimos ingleses de Fernando Pessoa. Desta forma, o álbum de estreia e primeiro single contam também com tal designação.

“Uma vez comprei um livro da poesia inglesa de Fernando Pessoa, fiquei muito tocado e muito perturbado com o que li, e inspirou-me para trazer ao de cima uma ideia antiga de ter uma banda de rock, com letras em inglês”, contou Júlio Resende à imprensa portuguesa.

A partir desse momento em diante, o compositor começou então a trabalhar e a construir canções, uma atrás da outra. À medida que o projecto ia ganhando forme e um repertório, Júlio Resende começou a reunir alguns companheiros para integrar a banda ao seu lado. É assim que se junta a Alexander Search o cantor Salvador Sobral, o músico eletrónico André Nascimento, o baterista Joel Silva e o guitarrista Daniel Neto.

O processo criativo e musical não é tão linear quanto se pensava. Ainda que alguns poemas sejam usados na íntegra, outros não são, sofrendo algumas modificações. “Isto é música, as letras foram sacrificadas à música, porque é um disco. A música é o primordial aqui”, referiu Júlio Resende, considerando que “a carga juvenil e rebelde, nalguns dos poemas”, remete para o rock.

“A poesia só por si tem uma atitude rock, de alguma catarse”, defendeu. Entretanto, para Salvador Sobral, vencedor do festival da Eurovisão 2017, a banda dá uma nova vida a “uma poesia de Fernando Pessoa que está viva, imatura também às vezes, rebelde e inconsciente na sua adolescência, inocente também”.

Alexander Search: artistas que vestem também pseudónimos

Na banda, cada um dos músicos assume uma personagem, que, segundo Júlio Resende, “está continuamente em processo, como estavam as personagens de Fernando Pessoa”. Salvador Sobral, por exemplo, foi um dos primeiros a adotar uma identidade alternativa na forma de Benjamin Cymbra.

“Adorei logo a ideia, gosto de sair de mim, de ser outra pessoa, com outras características de personalidade, outras roupas que nunca usaria o Salvador Sobral”, disse o artista em declarações à imprensa. Com a ajuda da figurinista Maria Gonzaga, Salvador Sobral criou a roupa de Benjamin Cymbra, que se trata de um fato de época do fim do século XIX, que usa nas atuações.

 

Salvador Sobral idealizou Benjamin Cymbra “mais sério em palco”, ao contrário dele que é “super louco”. “Mas percebi que, no palco, não dá para fugir muito de mim, porque sou eu e quero expressar-me daquela maneira. Achei que ele podia ser mais sério, mas não consegui. Então ele é muito posto, mas quando chega ao palco sou sempre eu”, confessou.

Benjamin Cymbra tem características de personalidade que Salvador gostava que fossem suas: “É mais comedido, uma pessoa super ponderada, mais sensata”.

Já Júlio Resende criou Augustus Search, “um pescador de Province Town, cidade piscatória norte-americana para onde foram muitos portugueses” e onde o pianista “esteve para nascer”. “Achei piada a isso e transformei-me em Augustus, pescador. Tudo o resto da biografia está um pouco em construção. A personalidade está a ser construída e a do Júlio também, felizmente”, referiu.

A “possibilidade de mutação, aceitar a mudança e a incoerência” agradam a Júlio Resende. “Acho que o rock e a incoerência estão também ligados”, disse. E Salvador Sobral reforça: “Ele não se importava de contrariar-se no mesmo poema. Acho que até há um poema que fala de contradição e eu adoro isso. Uma pessoa que não tem medo de contrariar-se e que se contraria no próprio poema é genial, só um génio é capaz de fazer isso”, defendeu o cantor.

No projeto há mais três personagens: Sgt. William Byng (André Nascimento), Mr. Tagus (Joel Silva) e Marvell K. (Daniel Neto).

A estreia dos Alexander Search ao vivo aconteceu no festival Super Bock Super Rock, em Lisboa. Antes disso, a banda já tinha atuado em novembro de 2016, na Casa Fernando Pessoa, no encerramento do ciclo “Dias do Desassossego”.

 

Partilhar este artigo

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *